BCP

BCP repõe cortes salariais em julho

Pagamento dos 700 milhões em Cocos que banco ainda tem no balanço permite reposição dos salários

O BCP vai repor os cortes salariais aos trabalhadores a 1 de julho, apurou o Dinheiro Vivo.

Esta reposição vai ser possível graças ao reembolso dos CoCos remanescentes, reembolso que será financiado por mais um aumento de capital da instituição, agora de 1,33 mil milhões de euros.

O BCP conta reembolsar os 700 milhões de capital contingente em falta até 10 dias depois de estar concluído o aumento de capital de 1,3 mil milhões de euros, ou seja, até 17 de fevereiro e a reposição salarial será possível já que com o fim dos CoCos o banco perde algumas das limitações operacionais.

Os cortes salariais rondam em média os 12% mas na comissão executiva chegam aos 50%. Não está ainda prevista a reposição dos salários da administração já que essa decisão depende da comissão de vencimentos.

O aumento de capital do BCP arranca a 12 de Janeiro e o objectivo é ter 10% de rentabilidade de capitais próprios em 2018 e terá condições para para garantir dividendos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
2. Os telemóveis desvalorizam até 78% do investimento num ano

Burlas com SMS custam um milhão por ano aos consumidores

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

Austin, EUA

Conheça o ranking das cidades mais desejadas pelos millennials em 2020

BCP repõe cortes salariais em julho