banca

BE saúda acordo com PS para crédito de juros a clientes da banca

06 habitacao

O BE saudou hoje o acordo com o PS para que os clientes de bancos sejam beneficiados com um crédito de juros quando a Euribor for negativa.

O BE saudou hoje o acordo com o PS para que os clientes de bancos sejam beneficiados com um crédito de juros quando a Euribor for negativa, mas admitiu que vem “com dois anos de atraso”.

“É um avanço muito importante”, disse Mariana Mortágua, deputado do Bloco, em conferência de imprensa, no parlamento, justificando que vai permitir “um alívio” a um número não definido de famílias.

No entanto, os bloquistas afirmam não “querer esquecer” que esta lei, “apesar de ser um ponto positivo, chegou tarde” dado que o BE tinha feito esta proposta há dois anos, por sugestão da DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, e chegou a ter o apoio do PS e do Banco de Portugal.

Fazendo contas, quem, em 2016, tinha um crédito à habitação de 100 mil euros, com taxa variável de seis meses e um ‘spread’ de 0,25, “pode ter perdido 308 euros”, um valor que é “mais do que uma prestação mensal”.

Se o diploma for aprovado pelo parlamento, cria-se um crédito de juros do cliente bancário, que será abatido apenas quando os juros subirem e passarem a ter um valor positivo. Desta forma, os bancos não terão agora de pagar uma pequena parte dos empréstimos.

É uma “proposta intermédia”, nas palavras de Mariana Mortágua, e que envia “uma mensagem clara” aos bancos.

“Não podem mudar ou interpretar as regras a seu bel prazer” e “num Estado de Direito tem que haver regras que são iguais para todos”, afirmou, depois de lembrar que os bancos repercutiram os aumentos dos juros na prestação e não fizeram o mesmo quando as taxas passaram a negativas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
BE saúda acordo com PS para crédito de juros a clientes da banca