banca

Bloco acusa Costa de ser igual a Passos com os bancos

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, durante o seu discurso no comício comemorativo dos 20 anos do Bloco de Esquerda, no Mercado de Culturas, em Lisboa, 09 de março de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA
A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, durante o seu discurso no comício comemorativo dos 20 anos do Bloco de Esquerda, no Mercado de Culturas, em Lisboa, 09 de março de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Catarina Martins diz que o primeiro-ministro está a "limpar bancos com o dinheiro de todos" como fez o anterior governo.

A coordenadora do BE, Catarina Martins, acusou hoje António Costa de usar os votos no PS em 2015 para fazer “sobre o sistema financeiro exatamente o mesmo que fez Passos Coelho, limpar bancos com o dinheiro de todos”.

No comício comemorativo dos 20 anos do BE, que decorreu hoje em Lisboa, Catarina Martins recordou que o partido, ao longo destas duas décadas, fez “inimigos poderosos” numa elite financeira que “se incomoda” com a presença bloquista.

“Essa elite teve no Partido Socialista um aliado ao longo desta legislatura porque sabemos hoje que se cada voto à esquerda protegeu as pensões e os salários, também sabemos que cada voto no Partido Socialista em 2015 foi usado por António Costa para fazer sobre o sistema financeiro exatamente o mesmo que fez Passos Coelho”, condenou.

Esta comparação entre o primeiro-ministro atual e o anterior prende-se com o facto de António Costa, segundo a líder bloquista, “limpar bancos com o dinheiro de todos e entregá-los limpos ao negócio de alguns”.

“Já percebemos nestes anos porque insistem em manter Carlos Costa como Governador. Não é pela sua competência, mas pelas suas costas largas, que muito jeito têm dado a PSD e PS”, criticou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Bloco acusa Costa de ser igual a Passos com os bancos