banca

BPI antecipa pagamento de pensões aos clientes sem custos

CEO do BPI, Pablo Forero. 
TIAGO PETINGA/LUSA
CEO do BPI, Pablo Forero. TIAGO PETINGA/LUSA

Banco vai antecipar pagamento das pensões para segunda-feira. Os clientes que quiserem receber a reforma ao balcão terão de fazer marcação prévia.

O BPI vai antecipar o pagamento de todas as pensões aos seus clientes para dia 6 de abril, próxima segunda-feira, para evitar aglomerações ao balcão, informa o banco em comunicado. As pensões são pagas habitualmente no dia 9 de cada mês. O banco diz que “colocou em marcha um plano especial de informação e organização de marcações para os clientes com mais de 65 anos que desejem receber a sua pensão ao balcão, ao longo dos próximos dias”, e que não vai cobrar juros (taxa 0%) ou outros custos pela antecipação.

Ou seja, quem tiver a pensão domiciliada no BPI e quer recebê-la ao balcão terá de agendar previamente uma hora.

A instituição financeira avança que está a “contactar os clientes que habitualmente pretendem receber a sua pensão em numerário. As equipas da rede comercial do BPI estão a explicar as diferentes possibilidades, que permitem evitar deslocações que não sejam estritamente necessárias”.

O banco relembra ainda aos clientes que “todas as suas unidades comerciais – balcões, centros premier, balcão móvel e centros de empresas – estão a funcionar “à porta fechada” desde o dia 16 de março”, mas que “em caso de absoluta necessidade de atendimento presencial, os clientes podem assinalar a sua presença e serão devidamente atendidos”.

Ainda assim o BPI apela aos clientes para privilegiarem os meios os digitais ou telefónicos para realizar operações bancárias. E diz que está a “flexibilizar as formas de adesão dos particulares ao homebanking e alargar os serviços disponíveis nesse canal”. E lembra que tem mais de 150 máquinas self-service em todo o país, que permitem realizar, “de modo automático, um leque muito vasto de operações correntes, incluindo depósitos em cheque ou numerário, consultas, requisição de cheques e troco de notas por moedas”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa e Silva, responsável pelo plano para a economia nacional nos próximos dez anos.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Plano de Costa Silva. As bases estão lá, falta garantir boa execução

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Risco de austeridade? “Depende de como evoluir a economia”

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )Filipe Santos
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Há um conjunto de empreendedores que vai continuar

BPI antecipa pagamento de pensões aos clientes sem custos