BPI

BPI apresenta lucros de 106 milhões no primeiro semestre. Mais 39%

Fernando Ulrich. Fotografia: Global Imagens
Fernando Ulrich. Fotografia: Global Imagens

A justificar a melhoria esteve, sobretudo, a atividade em Angola, como BFA a responder por 75% dos lucros do BPI

O BPI registou um resultado líquido de 105,9 milhões no primeiro semestre do ano, o que compara com os 76,2 milhões reportados em igual período do ano passado, divulgou o banco esta terça-feira, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A contribuir para esta melhoria de 39,1% dos lucros do primeiro semestre estiveram tanto a atividade doméstica, que representou 24,5 milhões de euros, como a atividade internacional, que representou 81,4 milhões, detalha o BPI no comunicado enviado à CMVM. Desse último montante, a quase totalidade (79,1 milhões) veio de Angola.

O produto bancário, por seu lado, aumentou em 15,1 milhões de euros em termos homólogos, para 602,4 milhões. “Para a evolução positiva do produto bancário contribuiu especialmente a melhoria da margem financeira em 29 milhões de euros (mais 8,8%), para 360,3 milhões de euros, e o aumento dos lucros em operações financeiras em 9,8 milhões para 105,2 milhões de euros”, justifica o banco.

Quanto à qualidade da carteira de crédito, o rácio de crédito vencido há mais de 90 dias manteve-se em 3,6%, o equivalente a 898,4 milhões de euros, enquanto o rácio de crédito em risco subiu ligeiramente, para 4,7%, o que equivale a 1.174 milhões de euros. Já as imparidades para crédito – para cobrir possíveis perdas com crédito concedido – caíram para 47,3 milhões (quase metade dos 86,9 milhões registados no primeiro semestre do ano passado).

Por outro lado, sublinha o comunicado, o banco conseguiu recuperar 8,3 milhões de crédito e juros vencidos, pelo que as imparidades após dedução das recuperações caíram para 39 milhões de euros.

Contudo, o BPI registou ainda outras imparidades e provisões no valor de 33,9 milhões de euros. Deste montante, 20,2 milhões de euros foram só para fazer face a perdas com obrigações detidas pela operadora brasileira Oi.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa Silva partex

Costa Silva. Um astronauta ao contrário para remexer a fundo no país?

TIAGO PETINGA/LUSA

António Mexia recusou responder ao juiz Carlos Alexandre no caso EDP

Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital,. Foografia: Manuel de Almeida / LUSA

Siza Vieira. Há 46 mil empresas com pedidos de lay-off renovados

BPI apresenta lucros de 106 milhões no primeiro semestre. Mais 39%