Cada português já pagou 1500 euros para financiar bancos

Entre 2008 e 2014, os portugueses injetaram um total de 15,85 milhões de euros nos bancos, mostram os dados da Comissão Europeia Isto significa que, entre capitalizações e compras de ativos, cada português avançou com 1500 euros, cita o Jornal de Negócios.

Elevou-se assim para cerca de 9% do PIB o valor das ajudas públicas diretas à banca desde o início da crise. Estas aplicações renderam até agora 1,17 mil milhões de euros, mostram os mesmos dados.

O valor total das ajudas diretas e receitas associadas complementa a avaliação dos impactos no défice e dívida, revelados pelo Eurostat. Segundo este gabinete estatístico, o apoio entre 2008 e 2014 ascendeu a 10 mil milhões de euros aos défices orçamentais, com destaque para 2014, depois da resolução que deu orgiem e capitalizou o Novo Banco.

A soma dos impactos é inferior à das ajudas diretas, tanto por causa dos juros como dos dividendos que contam como receitas do Estado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Cada português já pagou 1500 euros para financiar bancos