CaixaBI. BPI terá regressado aos lucros até setembro: 115 milhões

Fernando Ulrich já disse que o CaixaBank é um "parceiro extraordinário"
Fernando Ulrich já disse que o CaixaBank é um "parceiro extraordinário"

O Banco BPI terá regressado aos lucros nos primeiros nove meses do ano. Pelo menos esta é a expectativa do Caixa BI, com o banco de investimento a estimar lucros de 115,2 milhões até setembro.

Numa nota de análise a que o Dinheiro Vivo teve acesso, o Caixa BI prevê que o BPI tenha fechado o terceiro trimestre com um resultado positivo de 39,1 milhões de euros. Apesar de significar uma queda de 13,6% face ao segundo trimestre, altura em que a instituição financeira liderada por Fernando Ulrich arrecadou lucros de 45,3 milhões, o valor representa o regresso às contas positivas trimestrais. Isto porque o BPI fechou o terceiro trimestre de 2014 com prejuízos de 7,7 milhões.

A previsão para os primeiros nove meses do ano é igualmente favorável. O Caixa BI estima lucros de 115,2 milhões de euros, igualmente o regresso aos números positivos face aos prejuízos de 114,3 milhões arrecadados nos primeiros nove meses do ano passado.

“A atividade doméstica deverá continuar a recuperar com base na evolução positiva da margem financeira (menor custo dos depósitos), enquanto os resultados do BFA deverão ser impactados negativamente pelo contexto macroeconómico em Angola”, salienta o Caixa BI.

Segundo as previsões do banco de investimento, o BPI terá registado uma margem financeira (diferença entre os juros cobrados no crédito e os juros pagos nos depósitos) de 502,3 milhões de euros até setembro, uma subida de 33,2% face aos homólogos 377,2 milhões.

Já o produto bancário – as receitas – terá aumentado 46,3% para os 877,5 milhões, montante que compara com os 600 milhões registados nos nove meses do ano passado.

O banco de investimento considera que “o tema principal para o BPI continua a estar relacionado com os desenvolvimentos futuros associados ao plano de cisão apresentado no passado dia 30 de setembro e que implica o ‘spin-off’ do BPI de parte de seus ativos em instituições de crédito africanas (Angola e Moçambique)”.

Recorde-se que esta foi a solução proposta pelo Conselho de Administração do banco com vista a solucionar a questão da ultrapassagem do limite dos grandes riscos em Angola.

“As imparidades (líquidas de recuperações) deverão ascender a 43,9 milhões, equivalente a um custo do risco de crédito de 69pts (73pts no 2ºT15), um nível que continua a ser elevado para o perfil do banco, num contexto em que a atual conjuntura económica em Angola tenderá a aumentar os riscos associados à carteira de crédito do BFA”, sublinha.

Em termos de rácios de capital, o Caixa BI acrescenta que “beneficiará do impacto positivo associado à valorização da carteira de dívida pública do banco no terceiro trimestre, nomeadamente de Portugal e de Itália”.

O BPI apresenta as suas contas ao mercado na próxima quarta-feira, dia 28, após o fecho do mercado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
CaixaBI. BPI terá regressado aos lucros até setembro: 115 milhões