Carlos Costa: “Durante nove meses o Banif foi radiografado muitas vezes e de várias posições”

Carlos Costa
Carlos Costa

O governador do Banco de Portugal garante que o Estado irá ter o resultado da valorização dos 1100 milhões de euros que investiu no Banif devido à sua entrada “a valor de desconto”.

Carlos Costa afirmou na Comissão de Orçamento e Finanças que “o Banif estará em condições, no final do período do apoio
público, de proporcionar uma rentabilidade estimada para a
posição do Estado de 10%”.

Questionado pelo deputados sobre o risco que existe para os contribuintes, o governador do Banco de Portugal reiterou que o interesse dos contribuintes está salvaguardado, acrescentando que “posso assegurar-vos que durante nove meses o Banif foi radiografo muitas vezes e de várias posições”.

Terá inclusivamente sido esse longo escrutínio, juntamente com a necessidade de fusão da holding do Banif, que levou a um atraso do plano de recapitalização.

Carlos Costa destacou ainda a impotância de “os privados terem tomado um compromisso firme de subscrição de capital
no montante de 100 milhões de euros. O interesse dos privados é
convergente com o de interesse público: fazer do Banif uma história de
sucesso”.

O responsável do Banco de Portugal referiu ainda que foi elaborado um plano de negócios do Banif, por parte de um banco de investimento internacional que mereceu posteriormente a avaliação do regulador

“Quando falamos de plano de negócios estamos a falar de futuro a cinco anos. Claro que não temos nenhuma bola de cristal mas temos
ferramentas que nos permitem avaliar se houver desvios o impacto que
terá no banco”, adiantou Carlos Costa.

Por fim, o governador destacou que “o Banif é uma das instituições mais importantes junto de algumas comunidades de emigrantes e é um operador importante dos arquipélagos e junto do tecido das PME”, daí que seja do interesse de todos que “seja uma história de sucesso”, rematou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Carlos Costa: “Durante nove meses o Banif foi radiografado muitas vezes e de várias posições”