bancos

Casamento em Frankfurt pode gerar quarto maior banco da Europa

REUTERS/Kai Pfaffenbach
REUTERS/Kai Pfaffenbach

As administrações dos dois bancos reúnem-se este domingo para aprovar o início de discussões. Governo alemão apoia o casamento das instituições.

Não há garantia de acordo, e as discussões podem estender-se ainda durante um longo período, mas o primeiro passo é dado hoje. As administrações do Deutsche Bank e do Commerzbank reúnem-se este domingo para dar início a discussões formais com vista a uma fusão dos dois bancos, com ativos que, combinados, valem 1,9 biliões de euros e que resultariam no quarto maior banco da Europa.

Vários órgãos da imprensa internacional avançam a notícia, citando fontes próximas das discussões, depois de o governo federal alemão ter manifestado apoio à operação. O Ministro das Finanças alemão, Olaf Scholz, confirmou na passada segunda-feira a existência de negociações. Berlim tem 15% do Commerzbank em resultado de resgate à instituição.

A ideia do casamento entre as duas instituições de Frankfurt, os dois maiores bancos alemães, não é de hoje e circula, pelo menos, desde 2016. As sinergias em vista têm em mente, sobretudo, uma redução de custos com cortes de postos de trabalho – contestados pelos sindicatos alemães. Juntos, os bancos concentram uma força de trabalho de 140 mil pessoas. Analistas citados na imprensa internacional estimam uma perda de 20 mil empregos.

Ambos os bancos têm mantido dificuldades em gerir a carteira de ativos no período pós-crise, valendo hoje menos 90% do que valiam em 2008, na entrada para a última crise financeira. O Deutsche Bank obteve no ano passado pela primeira vez lucros desde 2014, mas o seu braço de investimento continua a registar prejuízos.

Corrigido às 12h08 para referir que a fusão geraria o quarto maior banco europeu, e não do mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Acionistas do Millennium BCP à chegada para a assembleia-geral anual, nas instalações do banco no Taguspark, em Oeiras, 22 de maio de 2019. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Acionistas do BCP aprovam dividendos e compensação de trabalhadores

(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Comissão de Trabalhadores exige integração da EMEF na CP

_DSC6780

5G. Vodafone une Portugal e Espanha na primeira ligação mundial em roaming

Outros conteúdos GMG
Casamento em Frankfurt pode gerar quarto maior banco da Europa