catarina martins

Catarina Martins. Posição da DBRS sobre Novo Banco é “chantagem europeia”

A coordenadora do Bloco de Esquerda que a DBRS está a "fazer chantagem europeia" com a posição assumida sobre o Novo Banco.

A coordenadora do Bloco de Esquerda disse hoje que a agência de ‘rating’ DBRS está a “fazer chantagem europeia” com a posição assumida sobre o Novo Banco, reiterando estar contra a entrega de dinheiro a um “fundo abutre estrangeiro”.

“O que está a acontecer é uma chantagem europeia por via da DBRS, querendo dizer que os contribuintes têm de pagar para entregar um banco limpo com dinheiros públicos a um fundo abutre estrangeiro, que irá fazer dinheiro rapidamente com os ativos e isso é inadmissível”, afirmou Catarina Martins, em declarações aos jornalistas no Bombarral.

Para a bloquista, depois de o anterior Governo PSD/CDS-PP ter “prometido que não ia cortar um tostão aos contribuintes e a fatura ter sido de milhares de milhões de euros”, “é altura de falar a verdade”, o que para o Bloco de Esquerda passa por assumir que a “resolução foi mal feita e lidar de uma forma séria com o dinheiro dos contribuintes e com o sistema financeiro”.

“Uma vez que o dinheiro dos contribuintes está já comprometido, é preciso proteger a economia portuguesa, as empresas que estão ligadas ao Novo Banco, as pessoas que têm lá as suas poupanças e isso passa por manter o Novo Banco público e por uma gestão que possa responsabilizar quem criou a situação do BES [Banco Espírito Santo]”, defendeu.

A coordenadora do BE falava à margem de uma visita ao tribunal do Bombarral, um dos 20 que foi reaberto no início do ano.

A agência de ‘rating’ DBRS alertou que uma eventual nacionalização do Novo Banco poderia afetar o ‘ranting’ de Portugal e acarretar “dificuldades” junto da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu, segundo noticiou a Sic Notícias.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Rui Oliveira / Global Imagens)

Marcas aceleram nas promoções para tirar travão nas vendas

Fotografia: Gonçalo Delgado/Global Imagens

Resposta à pandemia traz riscos de má gestão e corrupção do dinheiro público

Restauração recuperou volume de negócios

CIP: 61% das empresas ainda não recebeu financiamento

Catarina Martins. Posição da DBRS sobre Novo Banco é “chantagem europeia”