banca

CEO grupo Bankinter: “Portugal tem um potencial alto”

A meta é que Portugal tenha um volume de negócios global de 20 mil milhões de euros dentro de três anos, face aos atuais 13 mil milhões de euros.

O grupo Bankinter tem como objetivo que Portugal se torne na região com maior volume de negócios e contributo para os seus resultados globais.

Atualmente, o Bankinter Portugal é a quinta maior região em termos de contributo para o volume de negócios do grupo.

María Dolores Dancausa, presidente executiva do sexto maior grupo financeiro espanhol, adiantou que a meta é que Portugal tenha um volume de negócios global de 20 mil milhões de euros dentro de três anos, face aos atuais 13 mil milhões de euros.

Portugal representa 8% do negócio total do grupo espanhol, antes de impostos, e o seu contributo para o resultado bancário antes de impostos é de 10%.

“Portugal tem de ter uma ambição de crescimento alta porque o potencial de Portugal é alto”, afirmou aos jornalistas após a apresentação de resultados de 2018, esta quinta-feira, em Madrid.

O banco comprou as operações de banca de retalho em Portugal do britânico Barclays por cerca de 100 milhões de euros, em setembro de 2015, incluindo toda a área de banca comercial e de seguros.

Tem uma quota de mercado de 2,5%, acima da sua quota natural de 1,8%, e conta com 172 mil clientes. Em 2018 captou mais 22 mil clientes no país. Em áreas como o crédito à habitação, crédito ao consumo, banca privada e crédito às empresas, o Bankinter Portugal tem quotas acima da sua quota média de mercado.

O lucro líquido da operação portuguesa situou-se em cerca de 43 milhões de euros.

O montante inclui o contributo de 10 milhões de euros de ganhos com a venda de uma carteira de crédito malparado em outubro de 2018.

O lucro antes de impostos do Bankinter em Portugal disparou 92% em 2018, para 60 milhões de euros, muito acima do esperado pelo banco, com a margem financeira a melhorar 13% para 82 milhões de euros.

O banco investiu 20 milhões de euros na sua digitalização nos últimos dois anos e este ano vai investir mais 10 milhões de euros. Também vai recrutar mais cerca de 30 trabalhadores e abrir quatro centros de empresas no primeiro trimestre, dois na Grande Lisboa, um no Porto e um em Braga.

Em atualização

A jornalista viajou a Madrid a convite do Bankinter.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
CEO grupo Bankinter: “Portugal tem um potencial alto”