banca

CGD conta fundir participadas até ao final do ano

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. MANUEL DE ALMEIDA / LUSA
Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Bruxelas impôs corte nos custos operacionais na CGD até 2020 para aprovar a recapitalização do banco público.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai acabar com seis empresas participadas, incluindo a Caixa-Gestão de Ativos e a Parcaixa, e conta ter a operação de fusão por incorporação registada até ao final deste ano.

O anúncio, feito ontem à noite, surge na sequência da realização de assembleias gerais de obrigacionistas da Caixa, tendo os investidores aprovado a fusão ou não exercido o seu direito de se oporem judicialmente à fusão.

A Caixa já tinha anunciado o projeto de fusão por incorporação da Caixa Desenvolvimento, Caixa Seguros e Saúde, Caixa-Gestão de Ativos, Cibergradual-Investimento Imobiliário, Parcaixa e Wolfpart. Todas as sociedades são atualmente detidas pela Caixa na sua totalidade.

Em algumas assembleias-gerais, nenhum investidor compareceu, numa outra não houve quórum suficiente para haver uma deliberação e em três foi aprovada a fusão.

“O que antecede implica, relativamente a esta fusão, o não exercício pelos titulares de obrigações da CGD do direito de oposição judicial nos termos dos artigos 101-A a 101- C do Código das Sociedades Comerciais. Em conformidade, a CGD prosseguirá com o processo de fusão e conta que a fusão seja registada antes do final do ano”, diz no comunicado divulgado no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O Plano Estratégico CGD 2020, aprovado por Bruxelas, no âmbito da mega recapitalização do banco estatal, prevê que a Caixa terá de cortar os seus custos operacionais para um valor igual ou inferior a 720 milhões de euros anuais, menos 20% do que o registado em 2016.

A simplificação da estrutura do grupo é uma das metas fixadas no plano. A recapitalização do banco liderado por Paulo Macedo foi concluída em junho deste ano, num valor que chegou aos 4.944 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(DR)

CGD ainda é dos bancos com mais crédito concedido para compra de ações

Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens

Um terço das empresas não pagou impostos. Mais de mil pagaram AIMI

(Carlos Santos/Global Imagens)

Sindicato e operadores com acordo que pode terminar conflito no porto de Setúbal

Outros conteúdos GMG
CGD conta fundir participadas até ao final do ano