CGD

CGD. Costa Silva e Fernando Guedes propostos para não executivos

Fotografia: Paulo Jorge Magalhães / Global Imagens
Fotografia: Paulo Jorge Magalhães / Global Imagens

António Domingues, que vai ser presidente da Caixa, esteve em Frankfurt na terça-feira.

O presidente da Partex, António Costa Silva, e Fernando Guedes, da Sogrape, foram convidados para administradores não executivos da Caixa Geral de Depósitos, aumentando assim o número de administradores que acumulam as funções com as de presidentes-executivos noutras empresas, noticia o jornal “Público”.

Os nomes estarão incluídos na lista que foi enviada para o BCE para aprovação. A nova equipa da Caixa contará com 19 membros: 7 executivos e 12 não executivos, liderados por António Domingues.

O co-CEO do grupo Sonae, Angelo Paupério, está incluído na lista de administradores enviada ao Banco Central Europeu (BCE) para a nova equipa da Caixa Geral de Depósitos (CGD), noticia o “Jornal de Negócios”, assim como Carlos Tavares, da PSA – os dois exercem funções executivas noutras entidades.

Integrará ainda a equipa Rui Vilar, antigo presidente da Gulbenkian, e Leonor Beleza, presidente da Fundação Champalimaud, que vão ser vice-presidentes da Caixa. Bernardo Trindade, administrador do grupo hoteleiro Porto Bay, Pedro Norton, antigo presidente da Impresa, Ángel Corcostegui (ex-administrador do Banco Santander Central Hispano); o antigo presidente executivo do Dresdner Bank, Herbert Walter.

Nos executivos são já conhecidos os sete gestores: Emídio Pinheiro (que é presidente do Banco de Fomento Angola); de Henrique Cabral Menezes, atual presidente do Banco Caixa Geral Brasil; dos Tiago Ravara Marques, diretor de recursos humanos do BPI, e João Tudela Martins, que tem a gestão de risco do BPI, e ontem o Expresso revelou que também Pedro Leitão (ex-administrador da PT) integrará a comissão executiva, além de Paulo Rodrigues da Silva, noticiado pelo Negócios.

Nenhum dos nomes foi confirmado pelo ministério das Finanças.

O “Público” diz ainda que António Domingues esteve esta terça-feira em Frankfurt para desbloquear junto do Banco Central Europeu a nomeação dos novos órgãos sociais. A lista só chegou no final da semana passada ao BCE, o que poderá atrasar o processo.

Por isso mesmo, o ministério das Finanças já pediu formalmente, através de uma carta enviada ontem à gestão demissionária da Caixa, para que a equipa de José de Matos fique até meados de agosto.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

CGD. Costa Silva e Fernando Guedes propostos para não executivos