banca

CGD espera propostas por banco no Brasil no quarto trimestre

Paulo Macedo, presidente da CGD
Paulo Macedo, presidente da CGD

O Governo aprovou ontem em Conselho de Ministros uma resolução que seleciona os potenciais investidores.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) espera ter propostas vinculativas à compra do Banco Caixa Geral – Brasil no quarto trimestre deste ano, segundo adiantou à Lusa fonte oficial do banco.

Esta quinta-feira, o Governo aprovou em Conselho de Ministros (CM) uma resolução que seleciona os potenciais investidores que serão convidados a apresentar proposta vinculativa pela instituição brasileira, detida pela CGD.

Questionada sobre estes investidores, a mesma fonte adiantou apenas que “está a aguardar-se a publicação da Resolução do Conselho de Ministros aprovada ontem [quinta-feira], dia 22 de agosto, que identificará os mesmos”.

“Após a publicação da referida resolução irá iniciar-se a segunda fase do processo. A expectativa é que sejam recebidas propostas vinculativas no quarto trimestre de 2019”, destacou a mesma fonte oficial do banco público.

Na nota do CM, lê-se que “os investidores selecionados serão convidados a desenvolver diligências informativas e a proceder à apresentação de propostas vinculativas de aquisição das ações”, sem detalhar quais e quantos são esses investidores.

“Conclui-se, assim, outro passo estratégico para a execução do calendário dos compromissos subjacentes à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos pelo Estado”, de acordo com o executivo.

No dia 01 de agosto, o Governo aprovou o caderno de encargos da venda da instituição.

“Depois de terem sido recolhidas as intenções dos potenciais interessados na operação, o Governo aprova e dá a conhecer as condições específicas a que deve obedecer a venda direta”, lê-se no comunicado divulgado nessa altura depois do CM.

O Governo disse ainda que com a aprovação do caderno de encargos da venda do Banco Caixa Geral – Brasil é concluído “mais um importante passo no sentido da execução dos compromissos assumidos no âmbito do plano estratégico da CGD, subjacente ao plano de recapitalização garantido pelo Estado”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

Quartel da Graça, em Lisboa. (Fotografia: D.R.)

Revive: Sete hoteleiros na corrida para transformar o Quartel da Graça

Thomas Cook era a agência turística mais antiga do mundo. ( EPA/ARMANDO BABANI)

Thomas Cook declarou falência. 600 mil turistas procuram solução

Outros conteúdos GMG
CGD espera propostas por banco no Brasil no quarto trimestre