banca

Chineses da TAP passam a maior acionista do Deutsche Bank

Fotografia: EPA/FELIPE TRUEBA
Fotografia: EPA/FELIPE TRUEBA

Grupo HNA ultrapassou Blackrock como maior acionista e já controla cerca de 10% do capital de um dos maiores bancos alemães

O grupo chinês HNA, que poderá ficar com até 20% do capital da TAP, tornou-se no maior acionista do Deutsche Bank, com uma posição de 9,92%. A HNA ultrapassou mesmo os norte-americanos do Blackrock, segundo o comunicado emitido na terça-feira junto do mercado e citado pela Bloomberg.

O grupo HNA começou a comprar ações do banco alemão em fevereiro, tendo ficado, na altura, com uma posição de 3%. No mês seguinte, em março, os chineses da TAP reforçaram esta posição para 4,8%.

Esta operação foi anunciada cerca de um mês depois de o Deutsche Bank ter concluído o aumento de capital de 8 mil milhões de euros, e que foi desencadeado após o banco alemão ter decidido manter o Postbank na sua estrutura.

O grupo HNA tornou-se conhecido nos últimos anos fora da China pelas aquisições. Só em 2016 gastou 30 mil milhões de dólares (27,49 mil milhões de euros) em compras de empresas.

O grupo HNA detém atualmente mais de 100 mil milhões de dólares em ativos e tem realizado várias aquisições em áreas como aviação, logística, sector financeiro, comunicação social e cultura.

No âmbito da alteração da estrutura acionista da TAP, está prevista a entrada dos chineses da HNA no consórcio Atlantic Gateway de David Neeleman e Humberto Pedrosa. E entre uma participação indireta que obterão via Azul (13%) e os 7% que poderão adquirir do consórcio, os chineses terão até 20% da TAP.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Chineses da TAP passam a maior acionista do Deutsche Bank