Bolsa

CMVM dá luz verde à saída de bolsa do BPI

Balcão do banco BPI. Fotografia: Manuel Azevedo
Balcão do banco BPI. Fotografia: Manuel Azevedo

Quem ainda detém ações do BPI vai receber 1,47 euros por cada título

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deu luz verde ao CaixaBank para retirar o BPI de bolsa. A decisão foi tomada pelo Conselho de Administração esta sexta-feira e quem ainda detenha ações do banco vai receber 1,47 euros por cada título. O CaixaBank vai pagar, no total, 108 milhões de euros para ficar com as ações do BPI que ainda não detém.

O pedido para a saída de bolsa foi feito a 29 de junho deste ano. E a contrapartida que terá de ser paga foi definida por um auditor independente. A CMVM informa que “o valor global da contrapartida fica disponível pelo prazo de três meses a contar da presente publicação, pelo preço unitário de 1,47 euros por ação do Banco BPI”.

O regulador liderado por Gabriela Figueiredo Dias realça que esta decisão implica a “a imediata exclusão da negociação em mercado regulamentado das ações da sociedade e dos valores mobiliários que dão direito à sua subscrição ou aquisição, ficando vedada a sua readmissão pelo prazo de um ano”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
lampadas

Descida do IVA da eletricidade ainda não chega em abril

Mário Centeno, ministro das Finanças, e Fernando Medina, presidente da CML. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Recuperação de apoio ao BPP ajuda a aguentar problemas da Câmara de Lisboa

António Ramalho, presidente do Novo Banco. (MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

António Ramalho insiste que “todas as auditorias são bem-vindas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
CMVM dá luz verde à saída de bolsa do BPI