banca

Contas de serviços mínimos bancários aumentam 75,1% em 2019

(Leonardo Negrão / Global Imagens)
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Em 2019, foram abertas 47.587 contas de serviços mínimos, das quais 80,4% resultaram da conversão de uma conta de depósito à ordem existente.

As contas de serviços mínimos bancários aumentaram 75,1% em 2019, em termos homólogos, para 103.628, segundo divulgou o Banco de Portugal (BdP) esta quinta-feira numa nota publicada no seu site.

Em relação ao primeiro semestre de 2019, o valor subiu em 31,6%, indicou a instituição.

“Em 2019, foram abertas 47.587 contas de serviços mínimos bancários, das quais 80,4% resultaram da conversão de uma conta de depósito à ordem existente na instituição de crédito (59,6% em 2018)”, lê-se no comunicado.

De acordo com o BdP, os bancos deram conta do “encerramento de 3.132 contas de serviços mínimos bancários em 2019, das quais 82,9% foram encerradas por iniciativa do cliente”.

No final do ano passado, o BdP contabilizou 4.493 contas de serviços mínimos bancários “de titulares com mais de 65 anos ou um grau de invalidez igual ou superior a 60% contituladas por detentores de outras contas de depósito à ordem”.

Além disso, existiam “1.006 contas de serviços mínimos bancários cujos titulares eram contitulares de outras contas de serviços mínimos bancários (detidas por pessoas com mais de 65 anos ou um grau de invalidez igual ou superior a 60%)”, informou o regulador.

Em 2014 havia perto de 13.884 contas de serviços mínimos, segundo os dados divulgados pelo BdP.

Estas contas incluem um conjunto de serviços “considerados essenciais que os cidadãos têm direito a adquirir a um custo reduzido”, de acordo com o BdP, e abrangem a abertura e manutenção de uma conta de depósito à ordem (de serviços mínimos bancários), bem como a disponibilização do respetivo cartão de débito e o acesso ao ‘homebanking’ (serviços bancários ‘online’).

Estes serviços englobam ainda a possibilidade de realizar levantamentos ao balcão, débitos diretos, transferências intrabancárias (dentro do mesmo banco) nacionais e 24 transferências para outros bancos, através do ‘homebanking’.

As contas têm um valor máximo de comissão de 1% do Indexante de Apoios Sociais (IAS), o que em 2020 corresponde a 4,38 euros, de acordo com o regulador.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens

Excesso de cabrito e leitão não faz baixar o preço na Páscoa

Fernando Faria de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Bancos. TIAGO PETINGA/LUSA

Bancos dizem que condições das linhas de crédito foram definidas pelo Governo

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Contas de serviços mínimos bancários aumentam 75,1% em 2019