Habitação

Crédito à habitação. Juros descem em agosto

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Juros do crédito à habitação descem pela primeira vez em oito meses. A taxa mantém-se em níveis próximos de meados de 2016.

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação desceu para 1,077% em agosto, depois de atingir o máximo dos últimos três anos em julho (1,087%), divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo os dados do INE, nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro alterou-se de 1,305% para 1,306%.

Para o destino de financiamento aquisição de habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos desceu um ponto base face a julho, para 1,099%.

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para este destino de financiamento aumentou 1,2 pontos base em agosto, passando de 1,281% para 1,293%.

Já a prestação média vencida, considerando a totalidade dos contratos, desceu um euro, de 248 para 247 euros, sendo que, deste valor, 48 euros (19%) correspondem a pagamento de juros e 199 euros (81%) a capital amortizado.

Em agosto, o capital médio em dívida aumentou 102 euros, fixando-se em 53.056 euros.

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação aumentou cinco euros, para 333 euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro. ( Pedro Granadeiro / Global Imagens )

Conheça a composição do novo Governo de António Costa

António Costa, primeiro-ministro. ( Pedro Granadeiro / Global Imagens )

Conheça a composição do novo Governo de António Costa

O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Centeno adia esboço orçamental de 2020 até quarta de manhã

Outros conteúdos GMG
Crédito à habitação. Juros descem em agosto