banca

Criptomoedas: BCP e Activobank bloqueiam transferências para Coinbase

bitcoin-3089728_1280-e154-2dcc9c2cf35f47af705a52d0898eea6bcca15c80

Um alegado esquema de fraude levou o BCP e o Activobank a travar transferências para algumas corretoras de moedas virtuais, para proteger os clientes.

O Millennium bcp e o Activobank têm bloqueadas as transferências em euros para contas bancárias de algumas corretoras de moedas virtuais, incluindo a Coinbase, devido a um alegado esquema de fraude que afetou clientes.

A medida tem vindo a impedir investidores em moedas virtuais, como a bitcoin, que são clientes do BCP ou do Activobank de fazer transferências para as corretoras visadas pelo bloqueio.

A corretora portuguesa Coin OTC é uma das que tem estado impedida de receber transferências provenientes de clientes daqueles dois bancos há cerca de um mês. “Houve uma vaga de ataques em novembro. Vários traders têm estado a ser afetados pelo bloqueio”, disse ao Dinheiro Vivo um responsável da corretora. Adiantou que, atualmente, o bloqueio afeta as transferências feitas por banca online. “Ainda assim, é mau”, disse.

No caso desta corretora, foram poucos os clientes afetados pelo esquema – que aparenta ser baseado em extorsão, com pagamento em bitcoins – e os criminosos levaram menos de 20 mil euros.

As vítimas deram ordens urgentes de compra de bitcoins, pagando em euros, e aquelas foram depois transferidas para contas dos criminosos. A bitcoin é vista como o ‘ouro’ das moedas digitais e é difícil de seguir o seu rasto, daí o seu sucesso no mundo do crime.

O Millennium bcp não comenta e o Banco de Portugal não responde sobre a existência de reclamações de clientes bancários em casos específicos.

Mas clientes do BCP e do Activobank apresentaram reclamações junto dos respetivos bancos e do Portal da Queixa. O seu descontentamento com o bloqueio também chegou às redes sociais. Para poderem investir, têm de recorrer ao uso de uma conta bancária baseada em outro banco ou pagar com cartão, por exemplo.

Os bancos recorrem ao bloqueio de transferências para contas quando há suspeitas de crime, seja fraude ou a prática de de branqueamento e capitais.

Há um ano, o Santander Totta bloqueou transferências dos seus clientes de e para corretoras de moedas virtuais mas acabou por repor a normalidade do serviço.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Mexia lidera a EDP desde 2005

António Mexia, CEO da EDP, ganhou 6.000 euros por dia em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Criptomoedas: BCP e Activobank bloqueiam transferências para Coinbase