Análise

DBRS melhora perspetiva para o rating do BCP

BCP
BCP

A agência canadiana espera que o BCP continue a reduzir o crédito malparado e o custo do risco.

A DBRS melhorou a perspetiva para o rating do BCP de estável para positiva. Mas manteve a notação em BB alto (a um nível de sair de lixo). A agência canadiana explica, numa nota divulgada esta segunda-feira, que a subida da perspetiva com as expetativas de que “ajudado pelas condições económicas positivas em Portugal, pela forte posição em Portugal e pela melhoria da gestão de risco, o BCP reduza mais o crédito malparado e o custo do risco”.

A subida da perspetiva sinaliza que a DBRS antecipa que poderá subir o rating no médio prazo. Para tirar a notação de um nível classificado como lixo na gíria dos mercados, a agência sinaliza que o banco tem de continuar a reduzir o malparado a um ritmo significativo e a melhorar a rentabilidade em Portugal.

A DBRS nota que a rentabilidade do banco melhorou em 2017, e que essa tendência continuou no primeiro trimestre deste ano. Apesar da melhoria na atividade doméstica, a agência nota que a rentabilidade continua a ser afetada pelo “elevado custo do risco”. Ainda assim, a agência destaca que o banco fez “progressos significativos no seu perfil de risco e na redução do malparado nos últimos 15 meses”.

Os analistas da agência canadiana acreditam que o plano para continuar a reduzir o crédito malparado em 2018 para 6,1 mil milhões de euros está ao alcance do banco.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Casas em leilão

Selo sobre venda de casas deu num ano mais 50 milhões de euros ao Estado

Former U.N. chief Kofi Annan addresses an advisory commission in Sittwe, Myanmar, September 6, 2016. REUTERS/Wa Lone

Kofi Annan: O diplomata premiado pela defesa da paz

Carlos Saturnino, Sonangol.

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Sonangol vai manter posições na Galp e no BCP

Outros conteúdos GMG
DBRS melhora perspetiva para o rating do BCP