banca

Deutsche Bank conclui venda do negócio de retalho em Portugal ao Abanca

REUTERS/Kai Pfaffenbach
REUTERS/Kai Pfaffenbach

A Abanca adquiriu o negócio português do Deutsche Bank em março de 2018 e em novembro comprou a operação espanhola da Caixa Geral de Depósitos.

O banco alemão Deutsche Bank anunciou hoje ter concluído no domingo “com sucesso” a venda ao espanhol Abanca do negócio em Portugal de banca de particulares e pequenas empresas. “Ao longo do último fim de semana, o Deutsche Bank Portugal transferiu toda a sua carteira de clientes da área de Particulares e de Pequenas Empresas e os respetivos ativos e colaboradores para o Abanca Portugal”, afirma a instituição em comunicado hoje divulgado.

Esta venda permite, segundo a instituição, uma “menor complexidade orgânica” do grupo no exterior, continuando o Deutsche Bank a operar em Portugal através do Deutsche Bank Portugal, prestando serviços bancários às empresas nacionais e estrangeiras, ao Estado e demais entidades públicas.

“A banca de Particulares e de Pequenas Empresas continua, no entanto, a ser um negócio relevante do Deutsche Bank nos outros países onde está atualmente presente”, explica o banco no comunicado. A Abanca adquiriu o negócio português do Deutsche Bank em março de 2018 e em novembro comprou a operação espanhola da Caixa Geral de Depósitos (CGD). Em 22 de junho do ano passado, a Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde à compra do negócio de retalho em Portugal do Deutsche Bank, considerando que o negócio “não é suscetível de criar entraves significativos” à concorrência efetiva nesse mercado.

Os resultados líquidos do Deutsche Bank, no primeiro trimestre deste ano, caíram para 120 milhões de euros, menos 79% do que no mesmo período de 2017, enquanto o Abanca obteve, no passado trimestre, um lucro de 155,3 milhões de euros, mais 1,5% do que no mesmo período de 2017.

No anúncio de resultados, o banco espanhol defendeu que “a aquisição do Deutsche Bank Portugal PCC fortalece o modelo de negócio […], reforçando o posicionamento na venda de produtos de investimento (fundos, planos de poupança e seguros) e aumentando o seu volume de negócios em 6.500 milhões de euros”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Deutsche Bank conclui venda do negócio de retalho em Portugal ao Abanca