BPI

Em dia de votações, CMVM suspende ações do BPI

Fernando Ulrich, CEO do BPI
Fernando Ulrich, CEO do BPI Fernando Ulrich, CEO do BPI

A negociação das ações do BPI está suspensa até que o banco preste informações ao regulador do mercado, anunciou hoje a CMVM

O regulador de mercado decidiu, esta quarta-feira, suspender a negociação das ações do BPI até que o banco preste informações relevantes.

“O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários, a suspensão da negociação das ações do Banco BPI, S.A., até à divulgação de informação relevante sobre o emitente”, refere um comunicado colocado no site da CMVM.

As ações estão, assim, impossibilitadas de negociar até que seja decidido o futuro do banco, no dia em que se espera que seja votado, na assembleia geral desta quarta-feira, o fim dos limites de voto que dará continuidade à oferta de compra do CaixaBank.

Esta reunião já foi, porém, adiada duas vezes, esperando o mercado que o desbloqueio chegue esta quarta-feira. A carta enviada ontem, terça-feira, pela administração do BPI para Luanda dá novo ânimo a essa possibilidade: para que a desblindagem avance, o BPI propõe ceder o controlo do BFA a Isabel dos Santos.

As ações do BPI fecharam a sessão desta terça-feira a valer 1,091 euros, um valor que está 2% abaixo do oferecido pelos catalães (1,113 euros por ação).

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lear Corporation

Há mais de 800 mil portugueses a trabalhar por turnos

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública. (António Pedro Santos / Lusa)

Governo vai reservar verba para financiar pré-reformas no Estado

Rui

“Se Rui Rio ganhar as eleições do PSD este Governo dura quatro anos”

Outros conteúdos GMG
Em dia de votações, CMVM suspende ações do BPI