Resultados

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

BCP

O banco liderado por Miguel Maya vai remunerar os acionistas pela primeira vez desde 2010.

A administração do BCP quer avançar com a distribuição de dividendos aos acionistas. A Comissão Executiva liderada por Miguel Maya propôs “a aprovação de uma proposta de distribuição de dividendos correspondente a payout de 10%, a submeter à Assembleia Geral Anual”, indica o banco nas contas de 2018 divulgadas esta quinta-feira.

O objetivo do BCP é “convergir para um payout de 40%” em 2021, disse Miguel Maya, presidente executivo do banco.

A política de dividendos do BCP ainda tem de ser aprovada pelo Banco Central Europeu. Miguel Maya afirmou que está confiante na sua aprovação.

A última vez que o BCP tinha distribuído dividendos em numerário foi em 2010, relativos ao exercício de 2009. O banco retoma agora essa remuneração aos acionistas, depois de ter reportado um lucro de 301,1 milhões de euros em 2018. Distribuir 10% desse valor permitirá destinar cerca de 30 milhões de euros para premiar os acionistas.

O banco tem como maior acionista a chinesa Fosun, com 27,06% do capital, seguida da angolana Sonangol, com 19,49%, e a BlackRock, com 3,39%.

Miguel Maya já tinha salientado a intenção de premiar os investidores do banco, proposta que tinha sido aprovado pelos acionistas. Além do BCP, também a Caixa Geral de Depósitos tem a intenção de retomar o pagamento de dividendos. O Estado conta receber 200 milhões do banco público, que lucrou cerca de 500 milhões em 2018. Apesar de salientar que ainda há obstáculos a superar, Paulo Macedo, o líder da CGD, considera que aquele objetivo é “plausível”.

No entanto, apesar do regresso aos lucros da banca, o Banco de Portugal tem pedido cautela às instituições financeiras na distribuição de dividendos. “Apesar dos recentes progressos, os desafios que continuam a colocar-se ao sistema bancário português requerem a adoção de políticas prudentes de aplicação dos resultados gerados, em particular no que concerne à distribuição de dividendos”, aconselhou o Banco de Portugal no último Relatório de Estabilidade Financeira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(REUTERS/Kevin Coombs)

Brexit: Acordo negociado por Boris Johnson aprovado mas calendário rejeitado

(REUTERS/Kevin Coombs)

Brexit: Acordo negociado por Boris Johnson aprovado mas calendário rejeitado

Frutas e Legumes

Exportações de frutas e legumes a crescer. Mil milhões de euros até agosto

Outros conteúdos GMG
BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos