banca

Espanhol Bankinter abre sucursal em Portugal após compra do Barclays

Bankinter quer crescer em Portugal.
Bankinter quer crescer em Portugal.

O banco espanhol Bankinter, que adquiriu em Portugal grande parte da operação do Barclays, anunciou hoje que vai abrir uma sucursal no país.

O banco espanhol Bankinter, que adquiriu em Portugal grande parte da operação do Barclays, anunciou hoje que vai abrir uma sucursal no país na sequência da aprovação dos reguladores à concretização da compra do banco.

O Bankinter anunciou no início de setembro ter chegado a acordo para comprar os ativos do Barclays em Portugal por 100 milhões de euros.

Em paralelo, a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) autorizou o Bankinter Seguros de Vida, sociedade controlada em 50% pelo Bankinter e pela Mapfre, a constituir a sucursal portuguesa e a completar a aquisição do negócio de seguros de vida e pensões com que o Barclays opera no mercado português.

Em comunicado, o banco espanhol diz que a concretização destes trâmites — obtenção da aprovação dos reguladores, constituição da sucursal, registo comercial da sociedade e obtenção do código de entidade bancária — representam “um passo decisivo” para que o Bankinter possa assumir em abril o controlo dos negócios de banca de retalho, banca privada, banca de empresas e seguros de vida do Barclays em Portugal.

“A partir de agora, terá início o processo de integração, que durará cerca de doze meses, para incorporar equipas, equipamentos, sistemas operativos, plataformas tecnológicas, políticas e modelos de negócio das duas entidades bancárias”, refere o Bankinter.

Segundo o banco, nos quatro meses que decorreram desde o acordo de compra, o Bankinter pôde confirmar que os negócios adquiridos ao Barclays em Portugal “são uma excelente plataforma para acelerar a sua internacionalização e aproveitar as oportunidades de crescimento oferecidas pelo mercado português”.

“Portugal é um país onde, desde há já algum tempo, o Bankinter queria marcar presença, não só pela sua proximidade e potencial, mas também por ter uma economia que está a caminho da recuperação e um sistema financeiro com margens mais elevadas do que o espanhol e que se encontra em pleno processo de consolidação e reestruturação”, destaca o banco, que em 2015 celebrou 50 anos.

De acordo com os dados enviados, o negócio de retalho do Barclays em Portugal integra uma carteira de créditos de 4.881 milhões de euros, 2.936 milhões de euros em ativos geridos em contas extrapatrimoniais, uma rede de 84 balcões, uma equipa de 1.000 colaboradores e 185.000 clientes, dos quais 20.300 são empresas.

Assim, a operação em Portugal permite ao Bankinter incrementar em 11,3% a sua carteira de créditos — que vale cerca de 47.993 milhões de euros -, aumentar em 15% os ativos geridos em contas extrapatrimoniais — que ultrapassam 23.000 milhões de euros – e aumentar 30% a carteira de clientes – que chegará aos 812.000 clientes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

Humberto Pedrosa é o acionista do consórcio Gateway.

TAP: Humberto Pedrosa realça a não nacionalização da empresa

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

TAP: Sindicato do Pessoal de Voo espera que acordo proteja postos de trabalho

Espanhol Bankinter abre sucursal em Portugal após compra do Barclays