cannabis

Este banco é líder em negócios de cannabis

O banco de investimento canadiano Canaccord Genuity tornou-se no líder na assessoria financeira de negócios de empresas de cannabis.

É um banco de investimento canadiano e não faz parte da liga dos gigantes mundiais na assessoria financeira mas tornou-se no líder em operações na indústria de cannabis.

Só este ano, o Canaccord Genuity já assessorou operações no setor da cannabis no valor de 5.150 mil milhões de dólares (3.370 milhões de euros), segundo dados da Bloomberg.

A indústria de cannabis é das mais ativas em termos de operações financeiras no Canadá e cresce o número de fusões e aquisições em vésperas da legalização do consumo da substância para fins recreativos no país, o que deverá acontecer no final deste ano. O setor está avaliado em 31 mil milhões de dólares canadianos (cerca de 20,3 mil milhões de euros), segundo a Bloomberg.

No passado dia 8 de junho, o Canadá votou a favor da legalização do uso de cannabis para fins recreativos, tornando-se no primeiro país do G7 a autorizar o consumo da substância.

Ainda não há uma data definida para a entrada em vigor da medida mas as empresas canadianas de cannabis, como a Canopy Growth e a Aphria, têm atraído interesse por parte de investidores já a pensar no novo mercado que se vai abrir. Nos últimos três anos, o índice North American
Marijuana, que segue a evolução da cotação de empresas do setor, valorizou mais de 300%.

O Canaccord, fundado em 1950, tornou-se no banco de investimento a que recorrem as empresas de cannabis quando querem fazer alguma operação financeira. Nos dois últimos anos, o banco de média dimensão conseguiu bater a concorrência na assessoria e financiamento de operações envolvendo empresas de cannabis.

Recentemente, foi o co-líder no financiamento da MedMen – uma loja online de venda de cannabis – e foi o assessor da MedReleaf que foi comprada pela Aurora Cannabis, naquele que foi até hoje a maior operação de consolidação no setor da cannabis, no valor de 2.300 milhões de dólares (1.500 milhões de euros).

A entrada do Canaccord na área de assessoria de negócios de cannabis começou há cerca de quatro ou cinco anos, quando o agora primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, prometeu em campanha legalizar o consumo de marijuana em geral.

“Nós sabíamos que haveria oportunidades e apetite nos mercados de capitais, como resultado, para entrarmos cedo, especialmente dado o quadro legal canadiano versus o resto do mundo”, disse Pat Burke, presidente de mercados de capitais do Canaccord numa entrevista recente à Business Insider. “A partir daí, evoluiu para um esforço muito maior”, adiantou.

Mas os bancos de investimento de maior peso estão a entrar no setor. O Bank of Montreal está a emergir como um dos bancos agressivos grandes bancos na indústria de cannabis, conta a Bloomberg. O BMO Capital Markets foi o assessor exclusivo da Aurora Cannabis na compra da MedReleaf.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O antigo secretário de Estado da Energia e da Inovação, Henrique Gomes, fala perante a Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, na Assembleia da República em Lisboa, 23 de janeiro de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

CMEC. Henrique Gomes disse que “Mexia é osso duro de roer” e teve de sair da REN

Theresa May, PM britânica, cumprimenta Mark Rutte, PM holandês. Fotografia: REUTERS/Piroschka van de Wouw

Mais de 250 empresas do Reino Unido contactam Holanda por causa do Brexit

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Universidade Católica prevê menos crescimento em 2018 e 2019

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Este banco é líder em negócios de cannabis