banca

Fintechs crescem. Só a Revolut já atraiu 11 milhões

Vlad Yatsenko e  Nik Storonsky, co-fundadores da Revolut. Foto: D.R.
Vlad Yatsenko e Nik Storonsky, co-fundadores da Revolut. Foto: D.R.

Utilizadores de Portugal criaram 43 mil cofres na fintech para guardar poupanças neste ano.

Desde o início do ano, os clientes portugueses da britânica Revolut guardaram 11 milhões de euros em cofres criados para poupanças (o cofre é uma das funcionalidades da app). A empresa de pagamentos, que é um dos maiores rivais digitais dos bancos tradicionais, conta com mais de 300 mil clientes portugueses. No total, os portugueses criaram 43 mil cofres Revolut neste ano, dos quais estão atualmente ativos 30 mil para guardar montantes com vista a constituir uma poupança.

Com o período de férias de verão, parte das poupanças amealhadas ao longo deste ano sofreram uma erosão. Os cofres dos portugueses na Revolut guardam atualmente cerca de quatro milhões de euros em poupanças.

Segundo a empresa britânica, foram feitos mais de 1,5 milhões de transações, por utilizadores portugueses, das suas contas correntes para os cofres – ou vaults na designação em inglês.
“Os cofres são a forma mais fácil de começar a economizar, seja para qual for o objetivo, e em qualquer uma das moedas fiduciárias ou criptomoedas atualmente suportadas pela Revolut”, explicou a empresa.

“O dinheiro que os utilizadores economizam nos seus vaults pessoais não é mexido, independentemente da utilização do cartão Revolut, e é sempre possível resgatar instantaneamente o valor para a conta principal”, adiantou. Os montantes armazenados não são remunerados. A Revolut tem uma licença bancária, mas ainda não a está a utilizar.

Segundo a Revolut, “o euro é a moeda predominante nos cofres dos cidadãos nacionais, com mais de 3,4 milhões de euros guardados atualmente”. Segue-se a libra britânica, com o equivalente a 240 mil euros. Os portugueses têm igualmente quase 90 mil euros em dólares norte-americanos nos seus cofres.

“As criptomoedas também cativaram as economias dos utilizadores de Revolut em Portugal.” Em bitcoin, os clientes da fintech de crescimento mais rápido da Europa têm reservas equivalentes a 89 mil euros. Em XRP – conhecida como ripple – guardaram o equivalente a mais de 50 mil euros. Em Litecoin os portugueses têm cofres no valor de cerca de 15 500 euros e em Ethereum guardam mais de 10 mil euros – segundo valores de conversão de 23 de outubro.

É possível amealhar dinheiro nos cofres da Revolut de várias formas. Pode ser através da realização de pagamentos únicos ou de transferências recorrentes, sendo possível configurar uma quantia regular para guardar, de forma automática, à semana ou ao mês. Outra solução é recorrer ao arredondamento de trocos – opção automática mediante a qual, por cada transação com o cartão, o valor é arredondado para o número inteiro mais próximo e o remanescente é guardado num cofre.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Fintechs crescem. Só a Revolut já atraiu 11 milhões