Banco de Portugal

Governador do BdP fala de tentações de reduzir independência dos bancos centrais

O governador do Banco de Portugal disse que há tentativas de pôr em causa a independência dos bancos centrais

O governador do Banco de Portugal disse esta segunda-feira que há tentativas de pôr em causa a independência dos bancos centrais, mas que isso não é exclusivo de alguns países, mas uma tentação comum face às entidades que guardam o “tesouro”.

“As tentações de reduzir a independência não são uma característica só dos países do Sul. (…) Onde está o tesouro, há sempre tentações de o tirar”, disse o governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, na abertura de uma conferência em Lisboa sobre gestão de risco nos bancos centrais.

Sobre o tema da conferência, Carlos Costa considerou que os bancos centrais não podem evitar o risco no mandato que levam a cabo – como criadores de regulação, reguladores e responsáveis da estabilidade monetária e financeira -, e que a “arte” do banco central é a de saber “lidar com o risco sem pôr em causa a estabilidade financeira e a estabilidade monetária”.

Para isso, disse, é necessário desenhar um quadro de gestão de riscos que seja “um pilar de confiança” para prevenir que o balanço do banco central chegue a um ponto “disrupção” e a crise emerja.

Carlos Costa considerou que, depois de um período de crise, em que os bancos centrais tiveram de lidar com preocupações imediatas, estes têm agora de pensar nas melhores práticas para fazer a sua própria gestão de riscos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Governador do BdP fala de tentações de reduzir independência dos bancos centrais