Estado da Nação

Governo recusou dar mais tempo à Deloitte para auditoria ao Novo Banco

O primeiro-ministro, António Costa
(FOTO: MÁRIO CRUZ/LUSA)
O primeiro-ministro, António Costa (FOTO: MÁRIO CRUZ/LUSA)

A questão foi levantada pela coordenadora do Bloco de Esquerda que lembrou os prazos para conhecer o trabalho da consultora.

O primeiro-ministro garantiu esta sexta-feira que a auditoria à gestão do Novo Banco vai ser conhecida no final deste mês de julho, apesar de a Deloitte ter pedido mais tempo.

“Garantiu num daqueles debates quinzenais, de que não gosta muito, que não haveria injeções no Novo Banco sem ser conhecida a auditoria à gestão dos créditos”, começou por lembrar a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, durante o debate do Estado da Nação. Foi garantido que a auditoria seria conhecida em julho. Estamos no final de julho e não há notícias da auditoria”, apontou a deputada bloquista.

“Relativamente ao Novo Banco, o auditor pediu uma prorrogação do prazo e essa prorrogação do prazo foi recusada pelo ministro de Estado e das Finanças que insistiu que até ao dia 31 de julho tem de ser entregue e será também enviada ao parlamento”, garantiu António Costa.

Em causa está a auditoria especial, que está a ser feita pela Deloitte, aos atos de gestão do BES/Novo Banco referente ao período entre 2000 e 2018 (ou seja, abarcando quer o período antes quer depois da resolução do BES e criação do Novo Banco), que deverá ser conhecida este mês.

Foi esta auditoria que em maio esteve na base de uma crise política entre o primeiro-ministro, António Costa, o então ministro das Finanças, Mário Centeno, e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, depois de o chefe do Governo ter dito que a injeção do Novo Banco só seria feita depois de conhecida a auditoria quando essa injeção já tinha sido realizada (no valor de 1.035 milhões de euros).

Notícia atualizada às 11h10 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Governo recusou dar mais tempo à Deloitte para auditoria ao Novo Banco