pagamentos

Limite dos pagamentos ‘contactless’ sobe para 50 euros a partir de amanhã

2. Fazer pagamentos à frente do empregado

Nos pagamentos 'contactless' é apenas necessário aproximar o cartão do terminal de pagamento, não segundo exigido o PIN.

O Banco de Portugal anunciou esta terça-feira que, a partir de amanhã, o limite dos pagamentos sem contacto sobe de 20 euros para 50 euros.

Nos pagamentos ‘contactless‘ é apenas necessário aproximar o cartão do terminal de pagamento, não segundo exigido o PIN.

Segundo o supervisor, os pagamentos ‘sem contacto’ com telemóvel – incluindo os pagamentos com QR Code ou Near Field Communication – “continuarão a ser efetuados da mesma forma”. “Estes pagamentos já são efetuados sem contacto com o terminal, independentemente do montante”, recorda.

Tanto o Banco de Portugal como os bancos têm estado a incentivar os consumidores a fazerem os seus pagamentos sem contacto, evitando o uso de notas e moedas ou a utilização do pagamento de cartão com introdução de PIN no terminal. O objetivo é prevenir o contágio por coronavírus.

“Dada a evolução da pandemia do novo coronavírus, e num momento em que se incentivam os pagamentos ‘sem contacto’, o sistema bancário nacional, em articulação com o Banco de Portugal e a SIBS, decidiu aumentar o montante máximo para fazer pagamentos com a tecnologia contactless sem necessidade de introduzir o PIN”, refere o supervisor bancário num comunicado divulgado na sua página na Internet.

Explica que “os bancos irão proceder a esta alteração de forma progressiva” e recomenda aos consumidores que contactem as respetivas entidades bancárias em caso de dúvidas.

A epidemia de coronavírus começou na China e já fez 30 vítimas mortais em Portugal, tendo sido declarado estado de emergência no país.

Atualizada às 16H55 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

Ursula von der Leyen. “Portugal é único e tem agora oportunidades maravilhosas”

Portugal's Prime Minister Antonio Costa speaks during presentation of the European and Portuguese Recovery and Resilience Plans, at Champalimaud Foundation, in Lisbon, Portugal, 29 September 2020. Ursula Von Der Leyen is in Lisbon for a two-day official visit. MÁRIO CRUZ/LUSA

Portugal recorrerá só a subvenções. Empréstimos só quando situação melhorar

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Von der Leyen: Instrumento “SURE é um escudo para os trabalhadores e empresas”

Limite dos pagamentos ‘contactless’ sobe para 50 euros a partir de amanhã