banca

Lucro do Commerzbank cai 25% para 644 milhões de euros em 2019

O chairman do Commerzbank, Martin Zielke. Fotografia: Ronald Wittek / EPA
O chairman do Commerzbank, Martin Zielke. Fotografia: Ronald Wittek / EPA

Custos de reestruturação, designadamente com indemnizações, tiveram um impacto negativo nos resultados do banco alemão

O Commerzbank, o segundo maior banco da Alemanha, que foi parcialmente nacionalizado, indicou esta quinta-feira que teve um lucro de 644 milhões de euros em 2019, menos 25,3% que em 2018, devido às despesas de reestruturação e impostos mais elevados.

O banco, que este ano celebra 150 anos de atividade, revelou em comunicado que as receitas líquidas de juros subiram para 5.074 milhões de euros (+6,9%), enquanto as receitas líquidas resultantes das comissões caíram para 3.056 milhões de euros (-1,1%) na comparação homóloga.

O resultado operacional, que se centra na banca de retalho e no financiamento às empresas, somou 1.258 milhões de euros (mais 1,2% que em 2018), e é superior ao que esperavam os analistas.

O Commerzbank reduziu as despesas operacionais para 6.313 milhões de euros no ano passado, isto é, menos 2,3% face a ano fiscal anterior.

No quarto trimestre, o banco alemão registou um prejuízo de 54 milhões de euros, quando, no período homólogo, obtivera um lucro de 113 milhões. Os custos com indemnizações tiveram um contributo especial, já que o Commerzbank cortou 4.300 postos de trabalho em todo o mundo, no último trimestre do ano, de modo a reduzir o seu quadro de pessoal para pouco mais de 40 mil funcionários.

O peso dos melhores fundos próprios do Commerzbank CET1, tendo em conta o perfil de risco da instituição, foi de 13,4% em 2019 (contra 12,9% um ano antes) e um rácio de eficiência de 78,3% (80,3% em 2018).

O presidente do Commerzbank, Martin Zielke, a propósito do desempenho do banco em 2019, disse que o resultado operacional foi “melhor que o esperado” e que em conjunto com o “sólido rácio de capital” proporciona à instituição “uma boa posição de partida para este ano”.

O Conselho de Administração vai propor a distribuição de um dividendo de 0,15 euros por ação em 2019, menos que no ano anterior (0,20 euros por ação).

O dividendo distribuído em 2018 foi o primeiro que os acionistas receberam desde 2015.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

Lucro do Commerzbank cai 25% para 644 milhões de euros em 2019