resultados trimestrais

Lucros do BCP disparam 80% no primeiro trimestre para 154 milhões de euros

Miguel Maya, CEO do BCP. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens
Miguel Maya, CEO do BCP. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

Os resultados do banco foram apresentados esta quinta-feira pelo CEO do Millennium BCP, Miguel Maya.

O BCP fechou o primeiro trimestre de 2019 com um lucro líquido de 153,8 milhões de euros, um aumento de 79,7% face ao mesmo período do ano passado. Os resultados excederam as expectativas dos analistas, que antecipavam lucros ligeiramente acima dos 100 milhões de euros.

Os lucros do banco em Portugal mais do que duplicaram, passando de 44,5 milhões para 94,3 milhões de euros nos primeiros três meses de 2019, uma subida de 112%.

Na apresentação dos primeiros resultados de 2019, o CEO do Millennium BCP, Miguel Maya, destacou a melhoria da qualidade dos ativos do banco no primeiro trimestre e o reforço do rácio de capital para 15,2%.

A margem financeira subiu 5,2% para 362,7 milhões de euros e o produto bancário evoluiu 11% para os 597,7 milhões de euros.

Os custos operacionais do banco cresceram 5,5% para perto de 260 milhões de euros. Os custos com pessoal aumentaram 10 milhões de euros devido a gastos com rescisões, que segundo Miguel Maya foram “pontuais e cirurgicas” e por mútuo acordo. Já as contratações no primeiro trimestre ascenderam a 150 e foram sobretudo para a área digital.

Os recursos totais de clientes cresceram 5,1% para 75,3 mil milhões de euros. Só em Portugal os recursos totais de clientes aumentaram 5% para 54,3 milhões de euros.

A carteira de crédito aumentou 5,4%, ou 2,4 mil milhões de euros, sendo que 44% do crescimento tem que ver com a concessão de crédito à habitação. Já 40% diz respeito a crédito concedido às empresas, que totalizou 470 milhões de euros, e 16% é atribuível à concessão de crédito pessoal.

Entre janeiro e março deste ano, o banco captou mais 134 mil clientes em Portugal.

Miguel Maya destacou o contributo “muito positivo” da operação na Polónia, com um crescimento de 3% para 37,3 milhões de euros. Já a operação em Moçambique aumentou 5,5% para 27,3 milhões de euros. No total, as operações internacionais contribuíram com 46 milhões de euros para os lucros do BCP.

Durante a conferência de imprensa Miguel Maya revelou ainda que no primeiro trimestre o banco vendeu mais de mil imóveis por cerca de 150 milhões de euros, que estavam registados nas contas por 124 milhões, o que signifiou uma descida de 21% dos imóveis totais em balanço.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Lucros do BCP disparam 80% no primeiro trimestre para 154 milhões de euros