bancos centrais

Madrid propõe novo governador do Banco de Espanha

Foto: DR
Foto: DR

O Governo espanhol vai propor Pablo Hernández de Cos para governador do Banco de Espanha.

O Governo espanhol vai propor hoje para o lugar de governador do Banco de Espanha Pablo Hernández de Cos, atual diretor-geral de Economia e Estatística da instituição, que irá substituir Luis María Linde, atual detentor do cargo.

“É um excelente candidato ao lugar de governador devido à sua grande capacidade técnica, em particular em assuntos bancários e monetários, a sua independência política e experiência e [ainda] prestígio no Banco de Espanha e no Banco Central Europeu”, destacaram fontes do Ministério espanhol da Economia à agência Efe.

Habitualmente, o PP (Partido Popular, direita) no poder e o PSOE (socialistas) na oposição, os maiores partidos espanhóis, chegavam a um acordo prévio sobre o candidato a apresentar.

Mas a crise política aberta com a moção de censura proposta na semana passada pelo PSOE levou o Governo de Mariano Rajoy a avançar com o nome de Pablo Hernández de Cos, que tem um perfil técnico e não político.

A medida terá de ser ratificada pelo rei de Espanha, Felipe VI, e aprovada em seguida em Conselho de Ministros.

Pablo Hernández de Cos nasceu em Madrid em 1971, é licenciado em Ciências Económicas e Empresariais, em Direito e Doutorado em Ciências Económicas tendo trabalhado no Banco de Espanha e no Banco Central Europeu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Madrid propõe novo governador do Banco de Espanha