Resultados

Quatro dos maiores bancos lucram quase mil milhões até junho

(Leonardo Negrão / Global Imagens)
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Em conjunto, o Santander, Millennium bcp, a Caixa Geral de Depósitos e o banco BPI lucraram 5,3 milhões de euros por dia este ano.

Quatro dos maiores bancos do mercado português lucraram 974,3 milhões de euros no primeiro semestre de 2018, face a 167,2 milhões de euros em igual período do ano passado.

Em conjunto, o Santander, Millennium bcp, a Caixa Geral de Depósitos e o banco BPI tiveram um lucro de 5,3 milhões de euros por dia nos primeiros seis meses do ano. Falta conhecer os resultados semestrais do Novo Banco.

O Santander anunciou esta quarta-feira uma subida de 15,2% no lucro líquido em Portugal, para 263,6 milhões de euros, no final de junho.

Os restantes bancos já tinham divulgado as suas contas semestrais na semana passada. O Banco BPI é o campeão dos lucros na banca portuguesa, no primeiro semestre. O resultado líquido do banco do espanhol CaixaBank atingiu os 366,1 milhões de euros em junho, face a um prejuízo de 101,7 milhões de euros um ano antes.

Também, a estatal CGD passou de um prejuízo de 49,9 milhões de euros para um lucro de 194 milhões de euros. Quanto ao BCP, viu o seu lucro disparar 67,5% para 105,6 milhões de euros.

Num ambiente de baixas taxas de juro, os cortes nos custos e o aumento das comissões contribuiu para os resultados, tal como efeitos extraordinários, no caso de alguns bancos, como o BPI.

As comissões nos quatro bancos aumentaram 8,9% em termos homólogos para mais de 700 milhões de euros.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Marcelo diz que revisão do défice “traduz bem a crise brutal”

Quatro dos maiores bancos lucram quase mil milhões até junho