pagamentos

Maioria dos portugueses não paga com cartão de débito na Internet

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Segundo um estudo da Visa, 40% dos consumidores portugueses desconhece ou não acredita que se possa pagar online com cartão de débito.

Apenas 19% dos portugueses que faz compras online usa o cartão de débito como meio de pagamento na Internet.

A conclusão é de um estudo de opinião divulgado pela Visa, que mostra ainda que 40% dos consumidores que compram via Internet desconhece ou não acredita que é possível pagar online com o vulgo cartão Multibanco, o cartão de débito.

O estudo, efetuado pela Ipsos Apeme para a Visa, concluiu que 70% dos inquiridos “admite efetuar compras online“.

“A segurança continua ainda a ser motivo de preocupação no que diz respeito aos pagamentos online, com 46% da amostra a expressar insegurança no momento de utilizar um cartão bancário neste tipo de transações”, destaca um comunicado sobre o estudo, divulgado esta segunda-feira.

Quanto ao conhecimento e uso das tecnologias de pagamentos por parte dos consumidores portugueses “é ainda moderado/ baixo”, já que 80% dos inquiridos “nunca ouviram falar ou têm apenas uma vaga ideia” relativamente ao ‘one click’ shopping.

“O mesmo verifica-se relativamente a métodos de pagamento como os pagamentos instantâneos (75%), os pagamentos mobile (65%), os pagamentos in-app (65%), a tecnologia de segurança 3D Secure (63%) ou o P2P (55%)”, frisa.

Quanto às tecnologias mais reconhecidas em Portugal, “correspondem ao ‘contactless‘ com 77% dos inquiridos a revelar ter conhecimento ou recorrer à tecnologia no seu dia-a-dia assim como a autenticação através do número do cartão CVV2 (69%)”.

O estudo foi efetuado entre janeiro e março de 2019, junto de 600 portugueses com cartão bancário utilizado nos últimos seis meses, através de um inquérito online.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Moratórias bancárias estendidas até final de setembro de 2021

covid-19 portugal corona virus

Emprego público sobe 0,9% com contratações da saúde e oficinas da CP

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva TIAGO PETINGA/POOL/LUSA

Prorrogada situação de contingência em Portugal continental até 14 de outubro

Maioria dos portugueses não paga com cartão de débito na Internet