Novo Banco

Marcelo falou com Centeno sobre Novo Banco

marcelo presidente conselho das finanças públicas novo banco
Marcelo Rebelo de Sousa e Mário Centeno. Fotografia: Sara Matos/Global Imagens

Presidente da República sublinha que não tinha de se pronunciar sobre a confiança política a membros do Governo.

O Presidente da República confirma que falou com o ministro das Finanças sobre a injeção de 850 milhões de euros no Novo Banco, mas sublinha que não tem de se pronunciar sobre “questões internas do Governo”.

Numa nota publicada esta quinta-feira no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa reafirma que não lhe é “indiferente” que a última transferência para o antigo BES tenha ocorrido antes de conhecidos os resultados da auditoria da Deloitte às contas de 2018.

“O Presidente da República reitera a sua posição, ontem expressa, segundo a qual não é indiferente, em termos políticos, o Estado cumprir o que tem a cumprir em matéria de compromissos num banco, depois de conhecidas as conclusões da Auditoria cobrindo o período de 2018, que ele próprio tinha pedido há um ano, conclusões anunciadas para este mês de maio, ou antes desse conhecimento”, lê-se na nota, acrescentando “sobretudo nestes tempos de acrescentados sacrifícios para os Portugueses”.

Marcelo refere que essa ideia foi transmitida ao primeiro-ministro e ao ministro das Finanças, sublinhando que “o Presidente da República não se pronunciou, nem tinha de se pronunciar, sobre questões internas do Governo, nomeadamente o que é matéria de competência do Primeiro-Ministro, a saber a confiança política nos membros do Governo a que preside”, conclui a nota.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Marcelo falou com Centeno sobre Novo Banco