Caixa Geral de Depósitos

Marques Mendes. Reestruturação na Caixa deve implicar saída de 2 mil pessoas

O comentador diz ter confirmado que a recapitalização do banco estatal irá exigir uma injeção de 4 mil milhões de euros de capital.

O aumento de capital da Caixa deverá ser mesmo de 4 mil milhões de euros, mas implicará um plano de reestruturação que deverá levar à saída de pelo menos 2 mil pessoas, segundo avançou Luís Marques Mendes, no comentário de domingo na SIC.

A saída de quadros deverá ser feita através de rescisões amigáveis, plano que deverá ser executado até 2019. Ainda de acordo com Marques Mendes o banco público deverá ainda reduzir a sua presença no exterior, mas não em África.

A nova administração da Caixa, que entra em funções em julho, deverá ter alguns ex-presidentes executivos de bancos estrangeiros em funções não executivas, adiantou Marques Mendes, sem revelar nomes, embora tenha classificado de “boa” esta “experiência internacional”.

Marques Mendes abordou ainda o tema dos salários dos gestores do banco público, que deixaram de ter um tecto. Para o comentador, a Caixa deve poder escolher os melhores gestores. E “se se paga pouco não se conseguem os melhores”, e, por conseguinte, “a gestão não é eficaz”. “Regras de mercado sim, mas sem exagero” e aplicadas “com bom-senso”, alerta.

Marques Mendes lembra, no entanto, que como a Caixa pediu apoio público, os seus salários dos gestores devem ser reduzidos em 50%, tal como o fez o Millennium bcp.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Marques Mendes. Reestruturação na Caixa deve implicar saída de 2 mil pessoas