caixa económica montepio geral

Montepio. Banco de Portugal prevê aumento de capital daqui a três anos

montepio3

O modelo de negócio e os riscos assumidos no passado justificam aumento de capital daqui a três anos.

O Banco de Portugal prevê que a Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) tenha de reforçar os seus capitais daqui a três anos junto dos seus acionistas. A informação consta de um estudo elaborado pelo supervisor bancário à instituição financeira do Montepio.

O modelo de negócio e os riscos assumidos no passado, como a venda de produtos mutualistas na rede de balcões da Caixa Económica, são os fatores que justificam esta necessidade de reforço de capital, adianta esta quarta-feira o jornal Público.

A Santa Casa de Lisboa (SCML) poderá ter de participar neste aumento de capital se se confirmar a entrada da instituição solidária no capital do Montepio. O dossier está a ser avaliado e poderá implicar um investimento entre 140 e 160 milhões de euros para 6% do capital, adiantou no sábado o semanário Expresso.

O Banco de Portugal, entretanto, está na fase final de avaliação da idoneidade dos gestores propostos para gerir a CEMG no próximo mandato. A Associação Mutualista propôs o nome de Nuno Mota Pinto (quadro do Banco Mundial) para substituir José Félix Morgado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

Paulo Macedo presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Centeno dá bónus de 655 297 euros à administração da CGD

Outros conteúdos GMG
Montepio. Banco de Portugal prevê aumento de capital daqui a três anos