banca

Montepio: Félix Morgado não se demite da presidência do banco

Mandato de José Félix Morgado termina em dezembro de 2018
Mandato de José Félix Morgado termina em dezembro de 2018

A Associação Mutualista Montepio Geral diz-se surpreendida com as notícias que apontam para a saída de José Félix Morgado

José Félix Morgado não se vai demitir da presidência do Caixa Económica Montepio Geral mas não concorda com a nomeação de novos administradores, disse fonte do banco.

“Ao contrário do que tem sido veiculado, José Morgado não se vai demitir”, afirmou aquela fonte ao Dinheiro Vivo.

Esta informação surge após confirmação de que o gestor estava de saída da liderança do Montepio. A SIC Notícias noticiou a saída do presidente do Montepio devido a divergências com a estrutura acionista do banco. E adiantava que tanto a Mutualista como a Santa Casa da Misericórdia querem nomear em breve dois novos administradores para o banco. O gestor só terminaria o seu mandato no final de 2018.

A Associação Mutualista Montepio Geral diz-se surpreendida com as notícias que apontam para a saída de José Félix Morgado da liderança da Caixa Económica Montepio Geral até ao final do ano.

“Para a Associação Mutualista, a tomada de posição de Félix Morgado foi recebida com total surpresa. A ser verdade, estas declarações que têm vindo a público só o responsabiliza”, afirmou fonte oficial da Mutualista ao Dinheiro Vivo.

Tomás Correia anunciou publicamente alterações na administração do banco, o que apanhou Félix Morgado de surpresa.

O gestor não concorda com alterações à administração antes do final do seu mandato, apurou o Dinheiro Vivo.

(Atualizada às 22H30)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Montepio: Félix Morgado não se demite da presidência do banco