montepio geral

Montepio não tem qualquer informação que justifique subida das ações

Trocaram de mãos mais de 870 mil títulos do Montepio num único dia, número que representa cinco vezes mais que a média habitual das transações

A Caixa Económica Montepio Geral indicou esta tarde não ter “qualquer informação privilegiada ou materialmente relevante que, em seu entender, possa ter influenciado de forma sensível a cotação ou o volume de transações de Unidades de Participação”, volume este que levou à valorização em mais de 80% destes títulos na última semana.

Em comunicado à CMVM, a CEMG aponta então que “não tem, nesta data, qualquer informação privilegiada ou materialmente relevante” que justifique terem trocado de mãos mais de 870 mil títulos num único dia, número que representa cinco vezes mais que a média habitual das transações com títulos do Montepio.

Apesar da falta de novidades que justifiquem a valorização súbita, certo é que o Montepio tem sido notícia recorrente ao longo deste ano, sobretudo à conta da transformação em sociedade anónima da Caixa Económica, detida pelo Montepio – Associação Mutualista.

Estas unidades de participação que têm sido tão transaccionadas nos últimos dia vão ser transformadas em ações e, em consequência, a Mutualista ficará com mais de 90% das mesmas por enquanto e o remanescente ficará com os donos das UP. Esta transformação permitirá a entrada de novos acionista na Caixa Económica, estando em estudo o avanço da Santa Casa da Misericórdia, por exemplo.

A ideia, porém, é que entrem mais investidores além da eventual entrada da SCML.

Prudência ou fugir do risco

“A alteração dos estatutos, conversão das UP em ações, poderá justificar a subida”, apontou esta quarta-feira Paulo Rosa ao Dinheiro Vivo.

O ‘senior trader’ do Banco Carregosa aponta a transformação do Montepio como o incentivo que pode estar a puxar pelas ações,já que pode “incentivar a entrada de algum investidor institucional”, não identificando porém qualquer “outra causa” para a forte subida. Mas deduz algo da mesma: “Muito provavelmente, poderemos ter notícias do Montepio em breve que venham confirmar e justificar a subida ou, caso contrário, colocá-la em causa.”

Para os atuais donos das unidades de participação do Montepio, Paulo Rosa sugere que “mantenham a calma perante todo este processo”, ainda que admita que a valorização também possa ser aproveitada.

“Algum investidor, detentor de unidades de participação, mais avesso ao risco poderá optar por alienar parte do seu montante investido no Montepio e realizar mais valias.”

Estrutura acionista do Montepio

A Caixa Económica Montepio Geral é detida maioritariamente pela Montepio Geral – Associação Mutualista, dona de 100% do capital institucional da instituição (1770 milhões de euros).

Mas além deste capital institucional, o capital da Caixa Económica conta ainda com uma parte do seu capital – 400 milhões de euros – disperso por 400 milhões de unidades de participação, dos quais a maioria são também detidos pela Associação Mutualista – tanto em nome próprio como através da Montepio Investimento.

Existirão perto de 140 milhões de unidades de participação dispersas por outros investidores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Montepio não tem qualquer informação que justifique subida das ações