Rating

Moody’s altera a perspetiva do Santander Totta de positiva para estável

Banco Santander Totta
Banco Santander Totta

A agência de 'rating' Moody's alterou a perspetiva do Banco Santander Totta de positiva para estável

A agência de ‘rating’ Moody’s alterou esta terça-feira a perspetiva (‘outlook’) do Banco Santander Totta de positiva para estável, considerando a aquisição do Banco Popular Portugal.

Em comunicado ao mercado, o Banco Santander Totta referiu que “o ‘outlook’ passou de positivo para estável, tendo em consideração a aquisição do Banco Popular Portugal”.

Já a notação dos depósitos e da dívida a longo e curto prazo manteve-se inalterada.

“A agência Moody’s reafirmou a notação de ‘rating’ dos depósitos do Banco Santander Totta em Baa3/P-3, assim como os ‘ratings’ da dívida de longo prazo em Ba1 e de curto prazo em NP”, lê-se no comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No dia 5 de setembro, o Santander Totta aprovou a compra da operação em Portugal do Banco Popular, na sequência do resgate do espanhol Banco Popular e aquisição pelo grupo Santander.

“Na sequência da aquisição do Banco Popular Español pelo Banco Santander, no âmbito da medida de resolução aprovada pelo Mecanismo Único de Resolução (…), e no contexto da integração em Portugal do negócio do Grupo Banco Popular no Grupo Santander, foram aprovadas” várias operações, disse o banco liderado por Vieira Monteiro em comunicado à CMVM.

A aquisição mais significativa aprovada em Conselho de Administração é a compra pelo Santander Totta de “100% do capital social do Banco Popular Portugal”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro critânico, Boris Johnson, (E) recebe a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen (D) no n.º 10 de Downing Street em Londres.  EPA/ANDY RAIN

Empresas portuguesas têm curso online sobre o brexit

Ilustração: Vítor Higgs

Espanhóis e chineses na corrida para entrar no capital do EuroBic

Procurador-Geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós (EPA/MARIO CRUZ)

PGR angolano afasta mais arguidos portugueses no caso Isabel dos Santos

Moody’s altera a perspetiva do Santander Totta de positiva para estável