Agências de rating

Moody’s paga multa. 815 milhões por inflacionar nota das hipotecas-lixo

Fotografia: REUTERS/Mike Segar
Fotografia: REUTERS/Mike Segar

Agência quer evitar processos judiciais do Departamento de Justiça dos EUA por ter inflacionado ‘rating’ dos pacotes de dívida estruturados

A agência de notação financeira norte-americana Moody’s aceitou pagar uma multa de 864 milhões de dólares, qualquer coisa como 815 milhões de euros, para evitar processos judiciais do Departamento de Justiça dos EUA por ter inflacionado as notas de ‘rating’ dos pacotes de dívida estruturados com hipotecas tóxicas, contribuindo para o colapso do mercado de crédito hipotecário. A Standard & Poor’s , a outra grande agência de avaliação do risco de crédito dos EUA, já tinha aceite pagar há dois anos uma multa de 1452 milhões de dólares.

A Moody’s, segundo a acusação, colocou em xeque todo o processo de avaliação do risco dos ativos que se oferecem aos investidores ao manipular a sua própria metodologia para preservar o negócio e conservar os clientes. A agência admite agora que saltou por cima dos seus próprios parâmetros, subestimando conscientemente o risco dos ativos que vendeu aos grandes bancos. Quando o mercado imobiliário colapso na crise do subprime, estes investimentos milhares de milhões de prejuízo e deixando sem casa e sem dinheiro milhares de famílias.

“Este acordo implica não só uma sanção significativa e um reconhecimento factual da sua conduta, mas também um compromisso da Moody’s para adotar novas medidas de rigor desenhadas para assegurar a integridade das avaliações de crédito no futuro”, considerou o procurador Bill Baer. Mas, na realidade é uma gota de água comparada com os prejuízos causados – a fraude das hipotecas-lixo minou a confiança no sistema financeiro e atirou a economia mundial para uma profunda recessão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, à saída do Tribunal de Santarém. Fotografia: PAULO CUNHA/LUSA

Tribunal declara nula acusação de BdP contra Salgado e Amílcar Pires

Mario Drahi, presidente do Banco Central Europeu. Fotografia: Banco Central Europeu

BCE mantém taxas de juro em zero e estímulos até setembro

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom analisa exigência do serviço universal postal

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Moody’s paga multa. 815 milhões por inflacionar nota das hipotecas-lixo