Dinheiro Vivo TV

“Neste ano vamos fechar algumas fusões e aquisições”

A carregar player...

O CEO do Bison Bank diz que ainda há muitas oportunidades de negócio em Portugal para investidores chineses.

Até ao final deste ano, o Bison Bank – antigo Banif-Banco de Investimento – vai intermediar a conclusão de algumas operações de fusão e aquisição em Portugal. Os investidores chineses encontram ainda em Portugal muitas oportunidades de investimento, segundo Fang Bian, presidente executivo do banco.

“Uma das nossas vantagens únicas é estarmos presentes em diversos setores, como a energia renovável e as propriedades, o mercado imobiliário e a (produção) de porco preto”, afirmou, em entrevista ao Dinheiro Vivo. “Os vinhos portugueses são muito famosos e queremos apresentá-los aos nossos clientes chineses”, adiantou.

O Bison Bank tem “já alguns negócios de M&A em pipeline. Estamos em vários setores, o que é interessante para os nossos clientes asiáticos. Queremos ter mais operações de M&A”, frisou. “Neste ano vamos fechar alguns negócios de fusões e aquisições.” Devido à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, “enfrentamos muitas incertezas mas sentimos que os países europeus são estáveis”, sobretudo Portugal, que “é mais estável e pacífico”.

Em termos do mercado imobiliário português, admite que, apesar do fator estabilidade, “os preços estão um pouco altos”. “Mas depende da perspetiva do investidor: se quer mesmo comprar, então fazem o investimento. Com a incerteza, alguns investidores querem ter o portfólio noutros locais.”

“Sabor chinês”

O banqueiro assumiu a liderança do Bison Bank no início deste ano. Tem mais de 30 anos de experiência na banca de investimento e de retalho em Hong Kong, Singapura, Londres e Pequim. A nomeação ocorreu na sequência da aquisição do Banif-Banco de Investimento pela chinesa Bison Capital, à Oitante, em julho de 2018.

A atividade principal do Bison Bank está centrada na gestão de património, gestão de ativos e banca de investimento. Criar uma ponte entre a Europa e a Ásia é o principal objetivo. “Queremos atrair negócios das duas regiões.”

O banco quer criar oportunidades de investimento dos clientes asiáticos em Portugal e outros países de língua portuguesa e europeus. E pretende trazer aos investidores ocidentais a possibilidade de investirem em ativos asiáticos.

Neste ano, o Bison Bank participou em três operações de emissão de dívida de sociedades chinesas, num total de 3200 milhões de dólares (cerca de 2855 milhões de euros). Na última operação, em maio, atuou como joint lead manager e joint bookrunner da emissão obrigacionista de 1900 milhões de dólares (cerca de 1695 milhões de euros) do Huarong Finance, uma subsidiária da China Huarong International Holdings.

“Até agora já fechámos três operações. Ajudámos os clientes com base em Hong Kong a ter financiamento em dólares. Emitiram obrigações e venderam-nas a investidores em todo o mundo”, afirmou. “No negócio de gestão de património, é muito importante para nós fornecermos produtos com ‘sabor’ a China aos nossos clientes.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro. ( Pedro Granadeiro / Global Imagens )

Conheça a composição do novo Governo de António Costa

António Costa, primeiro-ministro. ( Pedro Granadeiro / Global Imagens )

Conheça a composição do novo Governo de António Costa

O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Centeno adia esboço orçamental de 2020 até quarta de manhã

Outros conteúdos GMG
“Neste ano vamos fechar algumas fusões e aquisições”