banca

Novo Banco conclui venda da GNB Vida por 168 milhões

António Ramalho, CEO do Novo Banco. Fotografia: Tiago Petinga/Lusa
António Ramalho, CEO do Novo Banco. Fotografia: Tiago Petinga/Lusa

A GNB passa a ser "a primeira companhia de seguros vida independente dedicada exclusivamente ao canal bancário em Portugal", indica o banco.

O Novo Banco concluiu a venda da GNB – Companhia de Seguros de Vida à Bankers Insurance Holdings, uma sociedade totalmente detida por fundos geridos pela Apax Partners, por 168 milhões de euros, divulgou hoje a instituição bancária.

De acordo com um comunicado enviado pelo Novo Banco, o preço fixo da venda “equivale a 168 milhões de euros para a base comparável de ativos subjacente ao preço de 190 milhões de euros anteriormente comunicado, dado o decurso de tempo e a venda de imóveis da seguradora verificados entretanto”.

Assim, a GNB passa a ser “a primeira companhia de seguros vida independente dedicada exclusivamente ao canal bancário em Portugal”, segundo a mesma nota.

Esta operação garante ao Novo Banco a distribuição de seguros de vida da GNB Vida em Portugal, por um período de 20 anos.

Segundo o banco, “a operação terá um impacto positivo no ‘Common Equity Tier’ 1 do Novo Banco de seis milhões de euros”.

Em 12 de setembro de 2018, o Novo Banco vendeu a totalidade do capital social da GNB — Companhia de Seguros de Vida à norte-americana Bankers Insurance Holdings por 190 milhões de euros, continuando a distribuir estes seguros, anunciou o banco em comunicado.

No primeiro semestre, a GNB Vida registou um prejuízo de 21,1 milhões de euros, uma diminuição face às perdas de 53,6 milhões de euros no final de 2018.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Novo Banco conclui venda da GNB Vida por 168 milhões