Novo Banco

Novo Banco corta mais 130 trabalhadores até final do ano

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA
Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Saídas no Novo Banco estão a ocorrer através de rescisões antecipadas, que estão a ser propostas a trabalhadores com 52 anos

O Novo Banco vai reforçar a saída de trabalhadores até ao final do ano. A instituição liderada por António Ramalho prolongou o programa de reformas antecipadas iniciado em fevereiro até final de dezembro. Está prevista a saída de 130 bancários e o fecho de mais agências.

O novo plano de reestruturação do banco está prestes a ser aprovado pela Comissão Europeia e deverá implicar a redução do quadro de pessoal para lá de 2017, adianta esta terça-feira o Jornal de Negócios. A saída através de reformas antecipadas já está a ser proposta a funcionários com 52 anos – no início do programa, a idade limite era de 58 anos.

No final do ano, com estas reduções, o Novo Banco deverá ficar com menos de 5580 funcionários, o que representa uma saída de 1800 pessoas no espaço de dois anos.

O Novo Banco está prestes a ser vendido ao fundo de investimento Lone Star, que vai comprar 75% da instituição até 20 de outubro. Depois, será nomeado um novo Conselho Geral e Supervisão, que vai substituir o atual Conselho de Administração, liderado por Rui Cartaxo. Estes Conselho Geral e Supervisão será liderado pelo britânico Byron Haynes, adiantou na segunda-feira o jornal digital Eco.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Nazaré da Costa Cabral. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Linhas de crédito anti-covid ainda podem vir a pesar muito nas contas públicas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. FILIPE FARINHA/LUSA

Marcelo promulga descida do IVA da luz consoante consumos

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

Novo Banco corta mais 130 trabalhadores até final do ano