APB

Novo Banco: Faria de Oliveira considera de “toda a conveniência” venda este ano

Fernando Faria de Oliveira, Presidente da Associação Portuguesa de Bancos. Fotografia: Vítor Rios/Global Imagens
Fernando Faria de Oliveira, Presidente da Associação Portuguesa de Bancos. Fotografia: Vítor Rios/Global Imagens

Líder da Associação Portuguesa dos Bancos admitiu que venda é "um processo difícil" mas considerou "de toda a conveniência" finalizar negociação

O presidente da Associação Portuguesa dos Bancos (APB), Faria de Oliveira, admitiu hoje, no Porto, que a venda do Novo Banco é “um processo difícil” mas considerou “de toda a conveniência” finalizar a negociação até final do ano.

“É uma negociação onde tem de se obter o melhor resultado possível, mas em qualquer circunstância eu penso que seria de toda a conveniência tentar cumprir o que estava previsto, que era finalizar a negociação até ao fim do ano”, disse Faria de Oliveira.

O presidente da APB, que falava aos jornalistas à margem de um debate sobre o Futuro da Europa, organizado pelos eurodeputados social-democratas Paulo Rangel e José Manuel Fernandes, comentava a notícia hoje avançado pelo jornal Negócios de que a decisão final sobre o comprador do Novo Banco deve ser tomada apenas em janeiro e não em 2016 como desejavam o banco de Portugal e o Governo.

Segundo o Negócios, o atraso deve-se ao facto de o China Minsheng Financial — um dos três candidatos à compra do Novo Banco – necessitar de tempo para apresentar as garantias financeiras exigidas pelo Banco de Portugal.

“Vamos ter que aguardar, o que é importante para nós é que o processo de venda corra de maneira a obter o melhor resultado possível e se consigam bons acionista para o Novo Banco”, acrescentou Faria de Oliveira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
Novo Banco: Faria de Oliveira considera de “toda a conveniência” venda este ano