Imobiliário

Novo Banco vende sede na Avenida da Liberdade em Lisboa

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )
Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade. (Ângelo Lucasl / Global Imagens )

NB sai da luxuosa Avenida da Liberdade e vai para a zona de Campolide/Amoreiras. Operação vai cortar custos e gerar dinheiro ao fundo Lone Star.

O Novo Banco (NB) vai vender e abandonar a sua sede, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, avançam as edições do Público e do Expresso deste sábado. Além deste, o banco que ficou com os restos do antigo BES quer desfazer-se de mais dez imóveis na Grande Lisboa. Há 60 anos que o centro das operações do banco fundado pelos Espírito Santo era ali na avenida mais cara da capital

O plano agora é construir uma nova sede, maior do que a atual, perto das Amoreiras/Campolide, centralizar operações e gerar “sinergias”. Isto vai acontecer nuns terrenos que já pertenceram ao Exército e que em 2014 passaram para o balanço do NB por conta de um grande empréstimo que estava em incumprimento.

O Expresso escreve que este novo projeto, que além de escritórios irá contar também com habitação e lojas, pode custar entre 100 e 120 milhões de euros. A sede da Avenida da Liberdade valerá 50 milhões de euros, segundo fontes do mercado citadas pelo semanário.

Já de acordo com o diário, a decisão de vender está tomada “há já muito tempo” e é para dar dinheiro. E outra coisa não seria de esperar já que o dono do Novo Banco é a Lone Star, um fundo texano especializado em negócios imobiliários.

O novo espaço a ser construído ocupa uma propriedade com 130 mil metros quadrados e fonte garantiu ao Público que “a matéria está fechada e que a operação imobiliária visa reduzir em 30% os custos por sinergias e obter ganhos anuais entre oito a 10 milhões de euros”.

“O negócio está há muito tempo a ser planeado e as mais-valias que daí possam resultar terão sido uma das razões que levou o fundo de investimento Lone Star a interessar-se pelo Novo Banco”, observa o mesmo jornal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: D.R.

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões em dez anos

TVI

Compra da TVI pela Cofina deverá ter luz verde dos reguladores

Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Exportações de calçado crescem 45% para a China e 17% para os EUA

Outros conteúdos GMG
Novo Banco vende sede na Avenida da Liberdade em Lisboa