CGD

Ofertas pela CGD em Espanha rondam os 250 milhões

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. MANUEL DE ALMEIDA / LUSA
Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Abanca terá apresentado a proposta que mais convence o governo português mas Cajamar e o fundo norte-americano Cerberus estão também na corrida.

O governo português recebeu três propostas para a compra da filial espanhola da Caixa Geral de Depósitos (CGD), com as ofertas a situar-se entre os 250 milhões de euros e os 300 milhões de euros.

Abanca terá apresentado a proposta que mais convence o governo português mas Cajamar e o fundo norte-americano Cerberus estão também na corrida, e este último apresentou a oferta com o valor mais alto, noticia o diário digital espanhol Vozpópuli, esta segunda-feira.

O espanhol Cinco Días noticiou na semana passada que o Abanca era o favorito para comprar a CGD em Espanha e que Cajamar e Cerberus tinham também apresentando propostas vinculativas.

O governo português aprovou a venda do Banco Caixa Geral em maio deste ano. A venda do ativo faz parte do plano estratégico para o banco público assumido com Bruxelas no âmbito da recapitalização da CGD.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens )

Vendas de carros descem 71,6% em maio

O primeiro-ministro, António Costa. Fotografia: António Cotrim/Lusa

PIB pode registar quebra entre 9% a 15% em 2020

Lisboa, 25/05/2016 - Aspecto do Palco Mundo, durante uma reportagem do Diário de Notícias sobre o que acontece nos dias em que no Festival Rock in Rio não há concertos.

( Gustavo Bom / Global Imagens )

APSTE: Setor dos eventos com prejuízos de 20 milhões no segundo trimestre

Ofertas pela CGD em Espanha rondam os 250 milhões