banca

Paulo Macedo: Aumento de comissões na CGD rondará os 2% em 2019

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. 
(Orlando Almeida / Global Imagens)
Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. (Orlando Almeida / Global Imagens)

Paulo Macedo destacou que, com as baixas taxas de juro, "nunca os custos financeiros foram tão baixos" para as famílias e empresas em Portugal.

O presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Paulo Macedo, esclareceu esta terça-feira que o banco estatal vai aumentar as suas comissões bancárias em cerca de 2% este ano, sendo que no primeiro semestre o aumento foi de 1%.

O banqueiro sublinhou que a maior parte dos clientes da CGD não irá sofrer um aumento nas comissões este ano.

“A Caixa mantém, para o ano que vem, mais de 90% das suas comissões inalteradas. A Caixa mantém, no MB Way, mais de 2 milhões de pessoas isentas”, salientou aos jornalistas, à margem da conferência ‘Banca do Futuro’ promovida pelo Jornal de Negócios.

Afirmou que “a Caixa, até ao primeiro semestre, teve um aumento de menos de 1% das suas comissões em termos globais” e que espera que “até ao fim do ano, esse valor possa oscilar entre 2% ou pouco mais do que isso”.

Paulo Macedo destacou que, dada a conjuntura de baixas taxas de juro, “nunca os custos financeiros foram tão baixos” para as famílias e empresas em Portugal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: D.R.

Julho só com mais 390 desempregados oficiais, mas 44 mil novos inscritos no IEFP

António Ramalho, CEO do Novo Banco. Fotografia: Tiago Petinga/Lusa

Novo Banco vendeu seguradora com desconto de 70% ‘coberto’ pela ajuda do Estado

Fotografia: D.R.

Novo Banco. GNB teve idoneidade verificada pelo regulador

Paulo Macedo: Aumento de comissões na CGD rondará os 2% em 2019