Petróleo

Petróleo em Londres acima dos 56 dólares

Fotografia: Sergei Karpukhin/ Reuters
Fotografia: Sergei Karpukhin/ Reuters

Depois das fortes quedas registadas esta terça-feira, os preços do petróleo nos mercados internacionais dão sinais de alívio.

Os preços do petróleo nos mercados internacionais estão a dar sinais de alívio depois das fortes quedas registadas na última sessão, que levaram quer o Brent do Mar do Norte, quer o West Texas Intermediate a mínimos de vários meses.

O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e referência para as importações nacionais, avança 0,32% para 56,44 dólares por barril. Já o West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, cresce 0,41% para 46,43 dólares por barril, de acordo com os dados da Bloomberg.

A negociação da matéria-prima nos mercados internacionais foi penalizada pela subida da produção, nomeadamente nos EUA. A evolução dos preços do petróleo ficou ainda marcada pelo discurso do presidente chinês, que garantiu que o país “nunca vai procurar a hegemonia”, mesmo quando se aproxima do centro do palco internacional.

Para esta quarta-feira está agendado o final do encontro da Reserva Federal dos Estados Unidos – banco central – e a autoridade monetária vai anunciar se vai proceder, ou não, a uma subida dos juros. Além disso, os investidores vão estar atentos para perceber que pistas deixa o banco central sobre a política monetária que vai adoptar no próximo ano.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20. Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Petróleo em Londres acima dos 56 dólares