pagamentos

Portugal bate recorde nos terminais de pagamento multibanco

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Portugal é o sétimo país da Europa com mais terminais de pagamento eletrónico por habitante.

A maior afluência de turistas a Portugal ajudou a catapultar o número de terminais de pagamento instalados em lojas e restaurantes para um nível recorde.

No final de 2019 existiam 360 mil equipamentos de pagamento instalados em Portugal. Trata-se de um aumento de quase 16 mil face ao número de terminais ativos no país no final de 2018, de acordo dados disponibilizados pela SIBS ao Dinheiro Vivo.

No total, os pagamentos na rede multibanco da SIBS atingiram os 55,8 mil milhões de euros em 2019, o que corresponde a um crescimento de 22% face a 2018. O número de operações atingiu os 1,4 mil milhões, um aumento de 16,5% em termos anuais.

Segundo dados da gestora da rede multibanco, disponíveis no seu site SIBS Analytics, 17,3 mil milhões de euros foram registados no distrito de Lisboa, seguindo o do Porto, com 9,3 mil milhões de euros. Em ambos os distritos o aumento anual foi de 7%. O terceiro distrito em montante de pagamentos foi o de Setúbal, com 4,4 mil milhões de euros gastos, um aumento de 8% face a 2018.

A maior parte dos pagamentos continua a ser feito por consumidores com cartões bancários portugueses, que foram responsáveis por 91% dos pagamentos.

Entre os estrangeiros, os britânicos foram os que mais gastaram na rede multibanco, com 1,1 mil milhões de euros pagos. Trata-se de um aumento de 20% em termos anuais. Foram seguidos pelos franceses, que gastaram 818 milhões de euros, mais 5%, e pelos espanhóis, que despenderam 462,1 milhões de euros, um aumento de 15%. Os turistas norte-americanos gastaram 319,5 milhões de euros, um crescimento de 38%.

No caso dos pagamentos com cartões oriundos de outros países, 26% do consumo foi efetuado em alojamentos turísticos, com o valor médio de compra a situar-se nos 174,2 euros, e 20% foi direto para a restauração, tendo o valor médio ficado fixado nos 36,8 euros. Os supermercados e hipermercados arrecadaram 11% dos pagamentos dos turistas, que gastaram em média 32 euros em compras.

“O crescimento dos pagamentos eletrónicos tem sido consistentemente superior ao crescimento da economia e três vezes superior ao crescimento do levantamento de numerário nos últimos 10 anos”, disse fonte oficial da SIBS ao Dinheiro Vivo.

A operadora da rede multibanco tem vindo a apostar em atrair mais clientes para os pagamentos eletrónicos, com o lançamento de novos serviços, como o MB Way, que conta com mais de dois milhões de utilizadores e em dezembro passou a estar disponível para consumidores com números de telemóvel internacionais.

“A SIBS aposta numa crescente transformação da economia rumo a uma sociedade cashless (sem dinheiro físico), que melhora a transparência e garante maior segurança de todos os utilizadores, seguindo as melhores práticas a nível internacional”, adiantou a mesma fonte.

Portugal é o sétimo país da Europa com mais terminais de pagamento eletrónico. Segundo dados divulgados pelo Banco Central Europeu, relativos a 2018, o país tinha 33,8 mil terminais por cada um milhão de habitantes. O líder é o Luxemburgo, com 300,8 mil terminais por milhão de habitante, seguido da Grécia, com 52,6 mil terminais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Foto - Leonardo Negrao

Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

Portugal bate recorde nos terminais de pagamento multibanco